Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Cras do San Izidro

Novo centro social vai atender 63 bairros em Londrina

Redação Bonde com N.Com
31 out 2012 às 17:17
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O prefeito de Londrina, Gerson Araujo, e a secretária municipal de Assistência Social, Célia Silva Andrade, inauguraram na manhã desta quarta-feira (31) a nova sede do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Centro B. A solenidade foi realizada na própria sede, localizada na rua Maria José Carneiro esquina com a rua Benedito Oliveira Junior, Jardim San Izidro.

A obra contempla uma sala para recepção; quatro espaços para atendimento individual e cinco para realizar trabalhos em grupo com as famílias; uma cozinha e cinco sanitários, todos adaptados para pessoas com deficiência. O terreno mede 1.912,01 metros quadrados e a construção, 431,32 metros quadrados.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Durante a solenidade, o prefeito parabenizou todos os que se uniram para concretizar a obra e abençoou o espaço. "Tenho certeza que as pessoas que aqui vierem serão tratadas com muito amor e respeito. Desejo que Deus abençoe este espaço, os funcionários e a comunidade da região", disse Gerson Araujo.

Leia mais:

Imagem de destaque
Estava em estado gravíssimo

Bebê que teve parto antecipado antes da mãe falecer por dengue morre no HU de Londrina

Imagem de destaque
"Feira dos Sabores"

Riqueza gastronômica é marca registrada da ExpoLondrina 2024

Imagem de destaque
Patrulha Maria da Penha

Homem é preso em flagrante após violar ordem judicial e ameaçar ex-mulher em Londrina

Imagem de destaque
Obras de melhoria

Região Leste de Londrina deve ficar sem água na próxima terça e quinta-feira


Segundo a secretária de Assistência Social, o Cras vai atender 63 bairros da região central. A média de atendimento mensal é de 535 famílias, sendo que 7.422 pessoas estão cadastradas no sistema da Secretaria de Assistência Social, ou seja, são famílias referenciadas do CRAS Centro B. "Esta obra vem de encontro com a necessidade da região. Além disso, é preciso ter estruturas como esta, porque a porta de entrada para todos os serviços do município é a Assistência Social", afirmou Célia.

O valor total da obra foi de R$ 445.883,36, sendo que R$ 350 mil são provenientes do Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS), do Ministério de Desenvolvimento Social, e R$ 95.883,36 fazem parte da contrapartida municipal. No local, a população terá à disposição uma psicóloga, duas assistentes sociais, uma coordenadora que também é assistente social, dois técnicos em gestão, um motorista, dois educadores do Programa Pro Jovem, um funcionário para serviços gerais e dois vigias.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade