Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Distrito de São Luiz

Passageiro de Kombi diz que motorista que atropelou crianças estaria em alta velocidade

Pedro Marconi - Grupo Folha de Londrina
10 nov 2023 às 19:20
- Pedro Marconi
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Polícia Civil ouviu nesta semana o passageiro da Kombi, em que o motorista atropelou e matou quatro crianças em setembro, no distrito de São Luiz, na zona rural de Londrina. O homem, que tem 65 anos, é um novo personagem no inquérito, já que a informação chegou aos investigadores por meio de testemunhas. Em oitivas, o condutor do veículo ficou em silêncio quando foi questionado se havia mais alguém com ele no dia do acidente.


Já o ajudante do motorista, que vendia produtos de limpeza na região, relatou no interrogatório – sob condição de testemunha e não investigado – que o idoso de 73 anos estaria em alta velocidade. “Disse que teria ficado com medo e pedido para o condutor reduzir a velocidade, o que não foi feito. Disse que realmente o sol atrapalhou a visão do motorista e que ele teria avistado as crianças na pista e o informado, logo em seguida aconteceu o atropelamento”, detalhou o delegado Silvio Cardoso.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O homem ainda afirmou que foi embora com medo de ser agredido. “Ele disse que ficou com receio por conta da aglomeração de pessoas e que alguém o avisou que a população estava revoltada. Por isso, pegou o ônibus e foi embora. Afirmou que ficou sabendo que a polícia estava a sua procura após ver matérias veiculadas na imprensa”, destacou.

Leia mais:

Imagem de destaque
PRAZO DE 10 MESES

Obras de construção da UPA zona sul começaram; previsão de entrega é novembro

Imagem de destaque
CONJUNTO CAFEZAL

Trecho com erosão na Estrada da Pedreira é interditado pela Prefeitura de Londrina

Imagem de destaque
JOVEM TINHA 14 ANOS

Morte de adolescente por suspeita de dengue é investigada em Londrina

Imagem de destaque
0,03% não têm água

Censo 2022: 7,44% dos domicílios de Londrina ainda usam buraco ou fossa como esgotamento


Morreram no acidente as irmãs Kemilly e Kelli Silva, de 11 e 6 anos, respectivamente, e os gêmeos Adrian e Vinicius, de sete anos. Eles voltavam da escola quando foram atingidos pela Kombi no final da tarde na PR-538, a poucos metros da entrada da estrada de terra que levava até a propriedade das famílias. O trecho não tem calçada e as crianças estariam na margem da pista.

Publicidade


De acordo com a Polícia Científica, o Sol teria prejudicado a visualização do motorista, entretanto, a velocidade mínima que trafegava não foi determinada por falta de parâmetros probatórios. O delegado comentou que a fala do passageiro confirma a suspeita da Polícia Civil sobre a alta velocidade. “Uma outra testemunha presencial disse que ele estava em alta velocidade, os elementos colhidos apontam para isso. Além disso, têm as próprias lesões das vítimas, em que três morreram de forma instantânea”, listou.


O inquérito deve ser finalizado em até dez dias e remetido ao MP-PR (Ministério Público do Paraná). “Vou manter o indiciamento de homicídio com dolo eventual (quando assume o risco de matar), que foi o indiciamento do flagrante. Caberá ao Ministério Público o entendimento se foi culposo (sem intenção) ou com dolo”, explicou.


A FOLHA procurou a defesa do motorista da Kombi, porém, não obteve retorno até a finalização da matéria. Ele chegou a ser preso, mas hoje responde o processo em liberdade.


Imagem
Médico que atendeu jovem que morreu na UPA, em Londrina, não é servidor do município
O médico que atendeu Nycolas Ronald Dias, de 22 anos, que morreu na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim do Sol, na zona oeste de Londrina, não é servidor do município.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade