Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
crime hediondo

PM de Londrina é condenado a 13 anos prisão por estupro de duas mulheres em situação de rua

Guilherme Marconi - Redação Bonde
23 fev 2024 às 11:06
- Pedro Marconi - Grupo Folha
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O policial militar acusado de estuprar duas mulheres em situação de rua em Londrina foi condenado a 13 anos e seis meses de prisão em regime fechado. A sentença foi proferida pela 4ª Vara Criminal do município.


Os crimes foram cometidos pelo servidor público entre o final de 2022 e janeiro de 2023, em um imóvel abandonado e ocupado por moradores de rua e usuários de droga, na rua Belém, centro de Londrina.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O PM teria se aproveitado da situação de vulnerabilidade social das vítimas para cometer os crimes. Entre as provas, estão imagens de câmeras de segurança que mostram o agente entrando no imóvel fardado. Ele teria usado arma da corporação para ameaçar as mulheres. Outra prova foi o material genético confrontado nas perícias, que demostraram o abuso sexual.  O advogado Mauro Martins, assistente de acusação, acredita que o juiz considerou a robusta prova e alguns agravantes ao anotar a sentença.

Leia mais:

Imagem de destaque
Fluxo grande de visitantes

CMTU credencia ambulantes para a venda em cemitérios no Dia das Mães

Imagem de destaque
Incentivo para participar das eleições

TRE-PR e Câmara de Londrina se unem para incentivar participação nas eleições

Imagem de destaque
Garantir a segurança

Patrulha Escolar reforça policiamento nos colégios estaduais de Londrina

Imagem de destaque
Neste sábado (20)

Cine Diversidade exibe documentário sobre ativista trans Marsha P. Johnson


Mesmo com a pena estipulada em 13 anos de prisão, o criminalista informa que entrará com recurso para elevar a pena estipulada pela Justiça.

Publicidade


Os casos só vieram à tona quando uma das vítimas criou coragem e resolveu denunciar o PM. O homem nega as acusações e está preso no Complexo Médico Penal em Curitiba e responde também pelo crime importunação sexual em processo na Vara da Auditoria Militar e poderá ser expulso da corporação.  A defesa do acusado não foi encontrada pela reportagem.


Publicidade

No final do ano passado, a 1ª Vara de Fazenda Pública de Londrina acatou ação indenizatória e determinou que as três mulheres em situação de rua recebam R$ 100 mil do Estado por danos morais.


LEIA TAMBÉM:


Imagem
Censo 2022: 7,44% dos domicílios de Londrina ainda usam buraco ou fossa como esgotamento
De acordo com os dados compartilhados, 7,44% dos domicílios de Londrina ainda utilizam algum tipo de fossa ou buraco como esgotamento sanitário.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade