Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Na BR-369

"Racha" deixa motociclista com traumatismo craniano

Marilayde Costa - Redação Bonde
08 jun 2009 às 09:01
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Cláudio Lúcio da Silva, 48 anos, ficou gravemente ferido na madrugada de domingo (7) após ser atropelado por um veículo na rodovia BR-369 (Avenida Tiradentes), próximo ao Parque de Exposição Ney Braga.

De acordo com o policial Juliane da Polícia Rodoviária Federal, o condutor do veículo, picape Corsa, AGT 8052, Londrina, Flávio Antônio Polônio, estava apostando "racha" (competição automobilística) e fugiu do local, abandonando o carro. O passageiro do veículo permaneceu no local e confirmou a identificação do motorista e que estavam em alta velocidade.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Segundo o policial Juliane, o condutor da picape bateu na traseira da motocicleta AMM-2885, de Londrina, que Cláudio conduzia, fazendo o corpo do motociclista bater no capô do veículo e cair sobre a pista. Uma testemunha teria informado à polícia que o corpo do motociclista chegou a ser atropelado por um terceiro carro que vinha atrás.

Leia mais:

Imagem de destaque
Quarta-feira

Julgamento em Londrina que pode cassar Mara Boca Aberta será dia 29

Imagem de destaque
Zona Sul

Homem morre e outros três ficam feridos em queda de estrutura de barracão em Londrina

Imagem de destaque
Duas vagas

UEL abre nesta sexta inscrições para concurso público de agente universitário

Imagem de destaque
Zona norte

Obra na rua Tanganica, em Londrina, interfere no trânsito e na rotina de moradores


Cláudio teve traumatismo craniano, lesão no olho esquerdo e fratura nos dois pés. De acordo com a assessoria da Santa Casa de Londrina, ele passou por uma cirurgia para reconstrução da pálpebra e ainda não dá para saber até que ponto o ferimento afetou sua visão. Ele encontra-se consciente, respirando sem a necessidade de aparelhos mas seu estado de saúde é considerado grave e inspira cuidados.


Os veículos envolvidos no acidente foram apreendidos e encaminhados à 10ª Subdivisão Policial (SDP). De acordo com a PRF, o condutor da picape terá que responder por três crimes: lesão corporal, racha e omissão de socorro.

A pena prevista no Código de Trânsito Brasileiro nº 9.503/97 para motoristas que participam "de corrida, disputa ou competição automobilística não autorizada pela autoridade competente" é de seis meses a dois anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade