Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Braços cruzados

Servidores do INSS de Londrina entram em greve

Marilayde Costa e Marco Feltrin - Redação Bonde
16 jun 2009 às 16:59
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Cerca de 12 servidores das agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de Londrina aderiram à paralisação nacional deflagrada nesta terça feira (16) em várias cidades do país. A greve, por tempo indeterminado, contraria determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

De acordo com o diretor do Sindicato dos Previdenciários do Paraná (Sindiprevs), Rui João dos Santos, os servidores em Londrina ficarão reunidos a partir desta quarta (17) na sede do sindicato. O atendimento deve ser prejudicado, já que metade dos servidores aderiram à paralisação. "O movimento começou forte, e queremos que ele fortaleça ainda mais. Não queremos que se estenda por muito tempo, mas quem vai definir isso é o patrão", disse o sindicalista.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Em nota oficial, a Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) afirmou que vai iniciar a greve apesar da decisão contrária da Justiça. A Federação alega que a greve é legal e desmente o governo, que teria declarado ao STJ que a categoria não cumpriu os requisitos legais para a paralisação.

Leia mais:

Imagem de destaque
Regiões norte e oeste

Após testes, três novos radares serão ativados nesta segunda em Londrina

Imagem de destaque
Saiba como se inscrever!

Mulheres: Londrina abre vagas para oficina de marketing de pós-vendas e fidelização

Imagem de destaque
PR-545

Tachas com LED são implantadas em rodovia entre Londrina e Distrito da Warta

Imagem de destaque
Mudança de paradigmas

Seminário da OAB-Londrina vai discutir o animal como sujeito de direitos


"O governo induziu o Judiciário a erro ao informar que Fenasps teria anunciado a greve sem prévia negociação", diz o comunicado. Pela decisão do ministro Og Fernandes, se a greve for mantida, a federação será multada em R$ 100 mil por dia.

Publicidade


O movimento nacional prevê a manutenção de 30% do servidores nas agências para atendimentos emergenciais, como desbloqueio de pagamentos e perícias pré-agendadas.


O Ministério da Previdência Social orienta a população que, mesmo com a greve, compareça à agência no dia e hora agendado para remarcação do atendimento.


Reivindicação

Os servidores lutam pela manutenção da jornada de trabalho de 30 horas sem redução do salário, contratação de 2 mil funcionários concursados em 2008, reestruturação das carreiras e melhores condições de trabalho, sem assédio moral.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade