Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Recorrente em ônibus e vias públicas

Entenda a importância da denúncia no combate à importunação sexual

Vitor Ogawa - Grupo Folha
03 nov 2021 às 16:12
Continua depois da publicidade

A importunação sexual tem sido um assunto recorrente no Paraná nas últimas semanas, desde que uma ciclista em Palmas (Sul) foi derrubada a ser tocada por um passageiro de um carro que passou do lado dela. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Depois,  outros episódios foram divulgados, como em Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina), Cascavel (Oeste), Maringá (Noroeste) e em Londrina. O noticiário estadual ficou repleto de denúncias relacionadas ao crime, que é tipificado desde 2018 como tal pela Lei nº 13.718/18. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


A importunação sexual é caracterizada pela realização de ato libidinoso na presença de alguém de forma não consensual, com o objetivo de “satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro”.  Entre os exemplos estão passar a mão nas partes íntimas, agarrar, beijar a força, masturbação pública, entre outros.  


Na rua e no ônibus - A delegada Carla Gomes de Melo, da Delegacia da Mulher de Londrina, afirma que a maioria dos casos registrados na unidade é por tocar as partes íntimas da mulher que está andando em via pública. 


Continua depois da publicidade

Mas cita que casos são recorrentes também dentro do ônibus, quando a pessoa fica encostando na vítima. "Aconteceu recentemente em um shopping center, em um homem esbarrava nas mulheres, com o propósito de dirigir a mão nos órgãos genitais delas", exemplificou.  


Continue lendo em Folha de Londrina.

Continue lendo