Pesquisar

Canais

Serviços

- SESP PARANÁ
Veja os dados

Paraná vê queda de mortes violentas no primeiro semestre de 2021; 210 cidades não registraram casos

Redação Bonde com AEN-PR
30 ago 2021 às 14:28
Continua depois da publicidade

O Paraná registrou queda nas MVI (Mortes Violentas Intencionais) durante o primeiro semestre de 2021. Um levantamento da Secretaria da Segurança Pública aponta caiu em 12,2% os casos de homicídios dolosos, latrocínios, lesões corporais seguidas de morte e feminicídios (de 1.167 para 1.024) em comparação com o mesmo período de 2020. 

Continua depois da publicidade


Continua depois da publicidade

Mais da metade (52%) dos municípios do Estado, 210 dos 399, não registraram morte violenta neste período.


Continua depois da publicidade

O secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, alega que a redução se deve a uma estratégia específica, por meio de operações com ação direta e inteligência policial, além da contribuição do distanciamento social imposto pela pandemia da Covid-19.


Os especialistas da Pasta observaram que 69 municípios tiveram apenas um registro de morte violenta no primeiro semestre. São 279 municípios que não tiveram nenhum ou apenas um homicídio, o que representa 69,9% do Paraná.


Algumas das 23 AISPs (Áreas Integradas de Segurança Pública do Paraná) – divisões geográficas que congregam todos os municípios – tiveram redução significativa de crimes violentos. Na 16ª AISP, de Paranavaí, 24 cidades de um total de 35 não tiveram mortes violentas, e na 18ª AISP, de Apucarana, que contempla 26 cidades, 21 não registraram casos nos primeiros seis meses de 2021.


Capital: Dos 75 bairros de Curitiba, 39 (52%) não registraram homicídios entre janeiro e junho. No geral, a queda do número em Curitiba foi de 22,5% no comparativo entre os períodos analisados (de 151 para 117).


Na Capital, o homicídio doloso, por exemplo, reduziu 22,8% (de 140 para 108); o feminicídio caiu 50%, de seis para três ocorrências; e o roubo seguido de morte se manteve estável (três para cada semestre analisado). Na modalidade lesão corporal seguida de morte houve aumento de dois para três casos.


Para o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Hudson Leôncio Teixeira, a corporação contribuiu para a redução de mortes violentas intencionais por meio da presença ostensiva nas ruas e com a participação dos efetivos especializados e regulares, que não pararam mesmo diante da pandemia.


Paraná: O comparativo de 2020 e 2021 (primeiros semestres) indica que o número de homicídios dolosos caiu 12,4% (de 1.076 para 942). Houve queda de 21,42% nos registros de lesão corporal seguida de morte (de 28 para 22) e de 10,25% em feminicídio (de 39 para 35). Já o roubo seguido de morte teve aumento de 4% (de 24 para 25).


Entre o período analisado, o mês de junho foi o que teve o menor número de homicídios dolosos, com 124 registros. Foram 156 em maio, 173 em abril, 193 em março, 175 em fevereiro e 203 em janeiro.


Áreas: Das 23 AISP (Áreas Integradas de Segurança Pública), 13 registraram queda nos índices de mortes violentas intencionais no primeiro semestre, sendo que em três delas houve redução superior a 50%. Entre elas estão a 16ª AISP Paranavaí (que abrange 34 municípios do Noroeste), de 51%; a 18ª (Apucarana, que abrange 26 municípios do Vale do Ivaí), de 79%; e a 21ª (Cornélio Procópio, abrange 20 municípios do Norte), de 57%.


A redução mais expressiva em todo o Estado foi na 18ª AISP, de 24 para cinco casos. Em números absolutos, a maior diminuição foi na 1ª AISP (Curitiba), com 33 mortes a menos, de 151 para 117.



Continue lendo