Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Substituições

PMs atuarão como delegados no Paraná

Redação - Folha de Londrina
10 jul 2003 às 21:43
Continua depois da publicidade

Os sargentos e subtenentes da Polícia Militar que irão assumir funções administrativas nas delegacias do Paraná encerram nesta sexta-feira seu curso preparatório na Escola Superior da Polícia Civil.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Os PMs irão atuar em cidades sem delegado titular, no lugar dos chamados ''delegados calças-curtas'', que, geralmente indicados por lideranças políticas locais, administram as delegacias sem terem sido aprovados em concurso específico para a função.

Continua depois da publicidade


Os PMs fizeram um curso intensivo na Escola Superior de Polícia Civil desde segunda-feira, em um total de 52 horas-aula. Os sargentos e subtenentes, que irão assumir as funções em 162 municípios do Interior e oito da Região Metropolitana de Curitiba, também tiveram palestras com representantes do Ministério Público e do Judiciário. O Paraná tem 399 municípios.


A efetivação dos PMs nos quadros anteriormente destinados à Polícia Civil é possível devido a um decreto assinado pelo governador Roberto Requião (PMDB) na quarta-feira. O decreto permite que policiais militares com o curso de sargento possam assumir as delegacias, desde que não estejam respondendo a processos por improbidade administrativa ou ações criminais.


A nomeação de PMs para as delegacias causou um certo desconforto na base da Polícia Civil. Entretanto, o secretário estadual da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, garante que as nomeações são temporárias. ''Eles atuarão como agentes administrativos até que o Estado possa efetivar os candidatos já aprovados nos concursos para delegados. Isso já está acontecendo, e temos previsão de realizar novos concursos para suprir essas vagas'', afirmou.

Continua depois da publicidade

A diretora da Escola Superior da Polícia Civil, Charis Negrão Tonhozi, acredita que a defasagem nos quadros da corporação justifica a efetivação dos PMs no lugar dos ''calças-curtas''. ''Em 1987, já havia estimativas de que seriam necessários pelo menos 12 mil policiais civis no Paraná. Atualmente, temos 3,2 mil. A ação do governador ao afastar os delegados sem concurso é nobre, mas esperamos que novos concursos para policiais civis sejam realizados o quanto antes'', comentou.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade