Pesquisar

Canais

Serviços

Arquivo pessoal
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Após 48 dias na UTI

Quadrigêmeas que nasceram de 29 semanas em Mandaguari vão para casa

Vitor Struck - Grupo Folha
10 nov 2021 às 17:04
Continua depois da publicidade

A rotina de uma diarista de 39 anos, moradora de Mandaguari, a 30 quilômetros de Maringá, ganhou quatro novas fontes de alegria e amor, mas também de preocupações. Passados quase dois meses desde que deu à luz quadrigêmeas, Tânia Medeiros alegra-se com a rápida recuperação das filhas, que nasceram prematuras. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


“Por ser prematuras, são bem espertas. Se eu deixar na cama, quando vou ver, já estão lá na outra ponta”, conta a mãe, que também preocupa-se com o futuro das crianças, que demandam, além de muita atenção, um pacote de fraldas por dia.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Medeiros é a segunda mulher do município a ser surpreendida com a notícia de iria ter quatro filhos de uma só vez. Em 2019, outra mulher de Mandaguari, que tem apenas 35 mil habitantes, também deu à luz quadrigêmeos, o que fez o município ser alvo de brincadeiras, sendo apelidado de "cidade fértil".  


Para batizar as quadrigêmeas, Medeiros contou com a ajuda da sua segunda filha, Beatriz, e não relutou em adotar nomes compostos que contassem com “Vitória”, em razão das circunstâncias do nascimento. 


Assim, o quarteto passou a ser formado por Luisa Vitória, Elisa Vitória, Isabelli Vitória e Isadora Vitória. “Foi uma vitória porque não teve complicações, tive que ir no hospital só duas vezes. Entrei com 28 semanas e saí com 30 semanas, depois de ganhar elas. Foi uma vitória”, definiu. 

Continua depois da publicidade


Continue lendo em Folha de Londrina

Continue lendo