Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
'Cegonha'

Soldado realiza três partos em pouco mais de 2 meses

Simone Albieri - Redação Bonde
11 out 2009 às 11:43
Antônio Marcos: os partos serão inesquecíveis - Ilustrativa
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Três crianças nasceram este ano, em pouco mais de dois meses, pelas mãos do soldado Antônio Marcos, que atua no posto do Corpo de Bombeiros do bairro Pilarzinho, em Almirante Tamandaré, Região Metropolitana de Curitiba. As duas meninas e um 'piá' vieram ao mundo dentro de viaturas do Siate, mediante chamado de ambulatórios municipais que não têm condição nem suporte para o socorro.

O soldado revelou à reportagem do Bonde que a primeira criança, uma menininha, nasceu no dia 15 de maio, no bairro Tanguá. Ele e o socorrista Júlio realizaram o procedimento. Dezesseis dias depois a cena se repetia: desta vez, um 'piá', com auxílio do bombeiro Ferraz, no bairro Santa Maria. O terceiro parto foi no dia 5 de agosto, quando nasceu Gardênia Brasil, nome dado à criança pela mãe. Este procedimento foi com a colaboração do assistente Alysson, no jardim Apucarana. Todos os partos foram realizados em Almirante Tamandaré.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Antônio Marcos disse que os partos feitos por ele serão inesquecíveis. "Geralmente somos acionados por falta de recurso das prefeituras, que deveriam ter ambulâncias disponíveis para esse tipo de atendimento. Mas diante dos quadros sempre urgentes, o nosso lado humano acaba falando mais alto", explicou.

Leia mais:

Imagem de destaque
Alerta

Paraná registra 20 ocorrências de balões que caíram sobre a rede elétrica em 2024

Imagem de destaque
Padrasto

Júri de ex-marido de mulher acusada de matar a filha no Paraná é adiado

Imagem de destaque
Queda de temperaturas

Frente fria chega com menor intensidade ao Norte do Paraná

Imagem de destaque
Hospital de campanha

Veterinários do Paraná atendem mais de mil animais resgatados no Rio Grande do Sul


O soldado, agora apelidado de 'Cegonha', revelou que as viaturas têm o 'kit parto' para atender as mamães necessitadas. "Colocamos as luvas esterilizadas e realizamos o procedimento: assistimos o parto, cortamos o cordão, agasalhamos a mamãe, coletamos todos os dados necessários da mãe e do recém-nascido, como pulso, pressão e batimentos cardíacos, e encaminhamos para o Hospital e Maternidade Mater Dei, nosso parceiro", revelou.

O alto grau de profissionalismo e dedicação dos militares no atendimento dessas ocorrências são fatores primordiais para o sucesso dos partos de urgência feitos dentro de viaturas.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade