Pesquisar

Canais

Serviços

- Hidreley Diao
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Episódio de Banco dos Réus

Caso Panissa: assassino de Londrina foi procurado pela última vez em 2020

Rafael Machado - Grupo Folha
02 jun 2022 às 08:15
Continua depois da publicidade

A Polícia Civil de Londrina garante que não esqueceu o homem acusado de assassinar Fernanda Estruzani, sua ex-mulher, em agosto de 1989. Marcos Campinha Panissa nunca foi encontrado. Em entrevista exclusiva à FOLHA, o delegado de Homicídios, João Reis, revelou que recebeu uma denúncia há quase dois anos de que o assassino não estaria tão longe do Paraná. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


A informação partiu do promotor Ricardo Domingues, na época titular da 11ª Promotoria, vinculada à 1ª Vara Criminal. O representante do Ministério Público foi informado anonimamente e repassou os detalhes para o delegado, que preferiu não revelar o nome do estado que Panissa estaria escondido com medo de prejudicar as investigações. 

Continua depois da publicidade


Entre julho e setembro de 2020, investigadores londrinenses trocaram detalhes com outros policiais da casa onde Panissa estaria morando. Uma campana foi montada na frente do endereço, mas o foragido não estava no imóvel. "Não foi uma coisa rápida porque o caso é bem complexo. Possivelmente ele usa documento falso. Também tem a questão da aparência, que está bem diferente da época do crime", comentou o delegado. 


Sem sucesso, a Polícia Civil não tentou localizá-lo novamente. "Tivemos que recuar porque não recebemos novas denúncias. A dificuldade é encontrar onde ele possa estar, qual seria o último local que visitou, por exemplo. Não sabemos como o Panissa consegue se manter, se é sustentado por alguém", argumentou. 


Leia mais na Folha de Londrina.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade