Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Operação Mar Vermelho

Em Ibiporã, Gaeco denuncia nove pessoas, incluindo PMs, por latrocínio, roubo e extorsão

Redação Bonde com MPPR
09 out 2023 às 16:47
- Divulgação MPPR
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço do MPPR (Ministério Público do Paraná), apresentou à Vara Criminal de Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina) denúncia contra nove pessoas – entre elas, dois policiais militares – por latrocínio (roubo com resultado morte), ocultação e destruição de cadáver, incêndio, furto, roubo agravado, extorsão agravada, receptação, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.


A denúncia decorre das investigações da Operação Mar Vermelho, que apurou a existência de um grupo criminoso sediado em Ibiporã, especializado no desvio de cargas, que agia no Paraná e em São Paulo, contando com o auxílio de policiais militares. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


No dia 22 de agosto de 2021, integrantes do grupo resolveram matar o líder do esquema para se apropriarem dos seus bens e assumirem o controle dos negócios ilícitos. Eles levaram a vítima para um local ermo, no município de Jataizinho, subtraíram seus bens pessoais e a obrigaram a fazer transferências bancárias, executando-a em seguida. Dias depois, dois dos envolvidos, entre eles um policial militar, voltaram ao local do crime e queimaram o cadáver.

Leia mais:

Imagem de destaque
PR-340

Homem é detido por embriaguez ao volante após se envolver em acidente em Jaguapitã

Imagem de destaque
Sem documentação de origem

Ônibus é apreendido com mercadorias contrabandeadas na região de Londrina

Imagem de destaque
R$ 90 Milhões em droga

Meia tonelada de cocaína é apreendida pela polícia na região de Maringá

Imagem de destaque
65 policiais envolvidos

Grupo ligado ao tráfico de drogas é alvo de operação em Maringá nesta sexta


Colaboração premiada 

Publicidade


As investigações contaram com a colaboração premiada de um dos envolvidos, que narrou com detalhes como funcionava o esquema criminoso de desvios de cargas e a posterior morte do líder do esquema criminoso. O trabalho investigativo contou com o apoio da Corregedoria da Polícia Militar.


Na denúncia, o MPPR solicita – além da condenação criminal dos envolvidos – o perdimento de produtos e proveitos dos crimes, no valor de R$ 791.105,26, a perda de valores relacionados à lavagem de dinheiro (R$ 100 mil) e a fixação de dano material e moral mínimo, bem como a perda dos cargos públicos ocupados pelos policiais militares.

Publicidade


Esta é a primeira denúncia de uma série de fatos investigados na Operação Mar Vermelho. O Gaeco de Londrina apura ainda eventual prática de homicídio doloso, que teria sido cometido por uma equipe policial a mando de integrantes de uma família que devia dinheiro a agiotas, e a constituição de organização criminosa, além de outros ilícitos penais cometidos por seus integrantes.


Publicidade

O que diz a PM


Em nome do 5ºBPM, o tenente-coronel Marcos Tordoro informou que a Polícia Militar acompanha os desdobramentos da Operação Mar Vermelho prestando esclarecimento à corregedoria e ao Gaeco durante o curso das investigações. "Neste momento, se formos solicitados pela Justiça, apoiaremos e prestaremos todas as informações, pois não compactuamos com desvio de conduta dessa natureza ou de qualquer outra. Estamos alinhados com o corregedoria e o Ministério Público para alinhar as condutas e justificar quando chegam ao nosso conhecimento."  Os PMs - um soldado e um aspirante - estão afastados das funções. 


Imagem
Homem é preso em flagrante por furtar produtos de higiene em farmácia em Londrina
Um homem foi preso na manhã desta segunda-feira (9) após ser flagrado furtando produtos de higiene em uma farmácia na região central de Londrina.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade