Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Mais uma fase

PF mira financiadores do 8/1 em 26ª fase da Lesa Pátria e diz apurar danos de R$ 40 milhões

Fabio Serapião - Folhapress
16 abr 2024 às 08:50
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Polícia Federal cumpre na manhã desta terça (16) mandados de busca e apreensão contra suspeitos de financiar e fomentar os ataques golpistas de 8 de janeiro.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Quatro ocorrências distintas

Em três horas, PRF apreende quase uma tonelada de maconha no Paraná

Imagem de destaque
Crime aconteceu em 2018

Homem que deu choques e chutou companheira para induzir aborto é condenado à prisão no Paraná

Imagem de destaque
Operação Maio Laranja

Homem é preso por armazenar fotos e vídeos de abuso sexual infantil em celular no Jardim Shangri-Lá

Imagem de destaque
Jardim Shangri-Lá

Homem tenta roubar comerciante, apanha de morador de rua e acaba preso em Londrina

A ação é a 26ª fase da Operação Lesa Pátria. As 18 buscas são realizadas nos estados do Rio Grande do Norte (1), Santa Catarina (1), Pará (4), São Paulo (1), Minas Gerais (3), Espirito Santo (4), Tocantins (1) e Mato Grosso do Sul (3).

Publicidade


As medidas foram autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal).


"Foi determinada a indisponibilidade de bens, ativos e valores dos investigados. Apura-se que os valores dos danos causados ao patrimônio público possam chegar à cifra de R$ 40 milhões", diz a PF em nota.

Publicidade


A operação da PF desta terça tem origem nas quatro frentes de investigação abertas após os ataques de 8 de janeiro.


Uma delas mira os possíveis autores intelectuais, e é essa frente que apura ações do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Outra tem como objetivo mapear os financiadores e responsáveis pela logística do acampamento e transporte de bolsonaristas para Brasília.


O terceiro foco da investigação PF são os vândalos. Os investigadores buscaram identificar e individualizar a conduta de cada um dos envolvidos na depredação dos prédios da capital federal, que acabaram denunciados pela PGR (Procuradoria-Geral da República).


A quarta linha de apuração avança sobre autoridades omissas durante o 8 de janeiro e que facilitaram a atuação dos golpistas.


Imagem
Multinacional indiana TCS anuncia expansão de centro de entregas em Londrina
A multinacional indiana TCS (Tata Consultancy Services) irá expandir suas operações no Brasil com a ampliação do centro de entregas instalado em Londrina. A empresa de prestação de serviços em tecnologia anunciou a abertura de 1,6 mil vagas de emprego
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade