Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Em busca de alianças

Beto Richa diz que falou com Bolsonaro sobre entrar no PL e que resistência no partido surpreendeu

Catarina Scortecci - Folhapress
15 mar 2024 às 18:02
- Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O deputado federal Beto Richa (PSDB) diz que procurava alianças para sustentar sua pré-candidatura à Prefeitura de Curitiba quando foi convidado a se filiar ao PL e que não imaginava resistência ao seu nome entre lideranças locais do partido do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

Richa teve conversas com o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, e também com o deputado federal Filipe Barros (PL).

Leia mais:

Imagem de destaque
Reajuste

Governo propõe aumento de 13% a 31% a professores até 2026

Imagem de destaque
Resumo

TSE interrompe análise de ação contra Moro, e retomará julgamento na terça-feira

Imagem de destaque
Polêmica

Regulação do streaming retoma guerra contra PL das Fake News após reação da oposição

Imagem de destaque
Cassação?

TSE inicia julgamento de ação contra Moro em cenário favorável para senador


Na quarta-feira (13), foi pessoalmente à sede do PL em Brasília, onde diz ter sido "gentilmente recebido" por Bolsonaro. Mas a costura fracassou na sequência, depois de o tucano ser alertado que o PSDB não daria carta de anuência para a desfiliação, o que colocaria seu mandato em risco.

Publicidade


LEIA REPORTAGEM DA FOLHA DE LONDRINA:

Seria difícil Richa conquistar apoio no PL, avalia cientista político

Publicidade


Beto Richa diz ainda que não entende as críticas recebidas do deputado estadual Ricardo Arruda, que já integrou a base aliada do tucano no passado e que, nesta quinta (14), encabeçava protestos contra a possível chegada do tucano ao partido. "Arruda foi o mais entusiasmado da minha base de apoio até o último dia do meu governo", diz.


Outros nomes que hoje estão no PL local também já fizeram parte do grupo de Richa lá atrás. "Paulo Martins [presidente do PL em Curitiba] foi deputado pelo PSDB e foi da minha equipe de governo, secretário do Paraná no escritório em Brasília.

Publicidade


O deputado Giacobo [presidente do PL no Paraná] também era um aliado, sempre me apoiou nas minhas eleições. O Filipe Barros foi do PSDB lá atrás, militante da Juventude", lembra ele.


"Nossa convivência não é de agora. Me sentia de certa forma à vontade nestas conversas com o PL", diz Richa, acrescentando que "sempre enfrentou a esquerda" nas eleições que disputou.

Publicidade


Pré-candidatos do PL à prefeitura de Curitiba, Paulo Martins e Ricardo Arruda disseram nesta quinta à coluna Painel, da Folha de S.Paulo, que foram pegos de surpresa sobre a possível entrada de Richa no partido de Bolsonaro. Arruda acrescentou que Richa "não é de direita e falou mal de Bolsonaro na pandemia".


Agora, Richa diz que está disposto a manter sua pré-candidatura, embora a federação PSDB-Cidadania garanta a ele pouco tempo de televisão. "A gente sabe hoje o peso que tem uma boa comunicação através das redes sociais", minimizou ele.

Publicidade


Em Curitiba, Richa sabe que precisará enfrentar a rejeição do eleitorado. Veterano da política, com dois mandatos de prefeito em Curitiba e outros dois no governo do Paraná, o tucano tenta reconstruir sua trajetória após um período turbulento.


Somente entre outubro de 2018 e novembro de 2019, Richa se tornou réu em oito ações penais, e chegou a ser levado três vezes para a prisão. Afirma que foi perseguido pelo Ministério Público.


Em 2022, Richa obteve 65 mil votos e não conseguiu uma cadeira na Câmara de imediato - ao final, foi diplomado no lugar do tucano Jocelito Canto, cuja candidatura acabou indeferida pela Justiça Eleitoral.


Imagem
Onda de calor põe ar-condicionado como destaque no Dia do Consumidor
O Dia do Consumidor, inicialmente criado para promover conscientização sobre os direitos dos clientes e incentivar boas práticas no comércio, virou mais um destaque do calendário anual do varejo.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade