Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Na terça

Bolsonaro gasta R$ 600 mil com anúncios no Google e YouTube em dia de Lula no Flow

Folhapress
20 out 2022 às 14:30
- Reprodução/ Instagram
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) bombou os anúncios no YouTube e no Google nesta terça-feira (18), mesmo dia em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi entrevistado pelo podcast Flow.


Vídeos da campanha de Bolsonaro apareceram para muitos usuários como propaganda antes da transmissão ao vivo do podcast no YouTube. Durante a entrevista, banners laterais com o nome e o número do partido do presidente também foram exibidos.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A plataforma de transparência de anúncios do Google registrava, até a tarde desta quarta (19), o gasto de R$ 602 mil com 204 anúncios exibidos no YouTube e no buscador da empresa na terça. O Google comprou o YouTube em 2006.

Leia mais:

Imagem de destaque
Tentativa de golpe

Militares da ativa escreveram carta para pressionar Exército a participar de golpe, diz PF

Imagem de destaque
Reajuste de 3,82%

Salário dos próximos vereadores em Londrina deve chegar a R$ 15,6 mil

Imagem de destaque
Indicado por Lula

Flávio Dino toma posse como ministro do STF nesta quinta-feira

Imagem de destaque
'não é um político tradicional'

Haddad afirma que fala de Lula sobre Gaza foi grito de socorro


O valor é o maior desde o início do segundo turno e supera até mesmo a quantia do último sábado (15), quando a campanha de Bolsonaro iniciou uma ofensiva nas redes sociais para barrar a repercussão negativa da entrevista em que o presidente usou a expressão "pintou um clima" para se referir a adolescentes venezuelanas.

Publicidade


Na ocasião, a campanha do presidente investiu R$ 258 mil em 45 anúncios –menos da metade do valor desta terça. Um dia antes da entrevista de Lula, na segunda (17), o gasto foi de apenas R$ 65 mil em 144 anúncios no YouTube e no Google.


Em uma da peças veiculadas na terça, por exemplo, Bolsonaro pede para que os eleitores compareçam às urnas no dia 30 vestidos de verde e amarelo ou "do branco da paz".

Publicidade


Em outro, o vídeo exibe imagens de pesquisas de opinião do primeiro turno nas quais o presidente aparecia com percentual menor do que obtido nas urnas, enquanto o locutor diz que ele não se importa com "as mentiras, os inimigos".


Em seguida, aparecem imagens da facada que Bolsonaro levou na campanha de 2018 e o locutor acrescenta que o mandatário não se importa com "os golpes que levou".

Publicidade


Em comparação com Bolsonaro, Lula gastou R$ 342 mil em 87 anúncios no Google e no YouTube nesta terça. O recorde de despesa da campanha do petista nas plataformas durante o segundo turno foi no domingo (16), com R$ 661 mil gastos em 90 anúncios.


Em agosto, quando Bolsonaro participou do Flow, Lula não bancou anúncios no YouTube, segundo o Google.

Publicidade


A campanha do atual presidente foi procurada pela reportagem, mas não se manifestou até a publicação deste texto.


Lula bateu o recorde de público simultâneo no podcast ao superar 1 milhão de acessos. O assunto se tornou o mais comentado no Twitter. Já a entrevista com o Bolsonaro no podcast, em 8 de agosto, alcançou 550 mil acessos simultâneos.


A entrevista de Lula, porém, durou cerca de uma 1 hora e 30 minutos –contra 5 horas e 20 minutos de Bolsonaro–, sendo interrompida a pedido da equipe do petista. "Vão acabar me batendo, preciso mesmo deixar você ir embora", brincou o apresentador Igor Coelho.


Na entrevista ao podcast, o ex-presidente disse que Bolsonaro se comporta como pedófilo. "Ele se comporta como se fosse", disse Lula ao responder se acreditava que o presidente era pedófilo. Em seguida, afirmou: "O comportamento dele no caso das meninas venezuelanas é o comportamento de um pedófilo, e ele percebeu isso, por isso ficou desesperado".

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade