Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Campanha em Londrina

Bolsonaro ataca PT e reforça discurso ideológico para londrinenses

Guilherme Marconi - Grupo Folha
16 set 2022 às 21:15
- Guilherme Marconi - Grupo Folha
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

“Pátria, Deus, família e liberdade“. Essas foram as principais bandeiras defendidas pelo candidato à reeleição e presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) e seus apoiadores em comício na noite dessa sexta-feira (16) em Londrina no recinto de shows no Parque de Exposições Ney Braga. O chefe do Executivo discursou por 15 minutos e mirou ataques ao PT (Partido dos Trabalhadores), sem citar seu principal adversário, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, que lidera as pesquisas de intenção de voto. Bolsonaro também buscou aproximação com o público feminino e encerrou o discurso ao lado de mulheres apoiadoras da campanha.  


Londrinenses e cabos eleitorais vão ao Aeroporto José Richa recepcionar Bolsonaro

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O presidenciável do PL também defendeu a política econômica do seu governo adotada neste ano eleitoral como a redução do ICMS sobre combustíveis. “Parlamento foi nosso parceiro na derrubada do preços dos combustíveis, mas não se esqueça que lá no Senado toda a Bancada do PT votou contra a derrubada do preço. Aonde está o mal, está o mal está o PT. Aonde está tudo que não presta, lá está está o PT”.  Ainda sobre economia, Bolsonaro afirmou que o país está no terceiro mês de deflação. "Estamos muito a frente dos países da Europa. Somos um país que garante segurança alimentar para mais de 1 bilhão de pessoas do mundo graças ao nosso agronegócio", acrescentou no discurso na presença também de associados da Sociedade Rural do Paraná.  

Leia mais:

Imagem de destaque
Tentativa de golpe

Militares da ativa escreveram carta para pressionar Exército a participar de golpe, diz PF

Imagem de destaque
Reajuste de 3,82%

Salário dos próximos vereadores em Londrina deve chegar a R$ 15,6 mil

Imagem de destaque
Indicado por Lula

Flávio Dino toma posse como ministro do STF nesta quinta-feira

Imagem de destaque
'não é um político tradicional'

Haddad afirma que fala de Lula sobre Gaza foi grito de socorro


No comício, o candidato à reeleição ainda focou grande parte do tempo em pautas ideológicas e foi ovacionado aos gritos de 'mito'.  "O país é laico, mas hoje seu presidente é Cristão. Não aceita ideologia de gênero para nosso filhos, hoje temos um presidente que não aceita discutir legalização das drogas no nosso país, temos um presidente que diz não ao abordo e defende a propriedade privada. Nosso governo não vai dar dinheiro para ditaduras para fora do Brasil. O presidente que acabou com o MST e demos título de propriedades a essas pessoas ou mais de 400 mil títulos.  O outrora exército do MST virou um grupo, que  agora sim, com dignidade e produz para agricultura familiar, sendo 80% desses títulos para mulheres."

Publicidade


Bolsonaro estava acompanhado do candidato ao Senado pelo Estado, Paulo Martins (PL), e de deputados, entre eles Filipe Barros (PL), que promoveu o encontro com apoiadores em Londrina. Líderes religiosos também marcaram presença , como o pastor Osni Ferreira, da Igreja Presbiteriana, que abriu o evento de campanha com uma oração e na sequência o hino nacional foi acompanhado pelo violinista Roney Marczak. 


Já o governador do Paraná e candidato reeleição Ratinho Júnior (PSD) não veio a Londrina, mas acompanhou o presidente na agenda em Prudentópolis, sudeste do Estado, onde Bolsonaro discursou para agricultores na cidade de 50 mil habitantes que tem um reduto de imigrantes ucranianos e recebeu refugiados da guerra.  Na sua passagem pelo Paraná, Bolsonaro não atendeu a imprensa. 

Publicidade


Antes de chegar ao recinto de Shows, o presidente participou de uma motociata pelas principais avenidas da cidade acompanhado por um milhares de pessoas que o aguardavam no Aeroporto de Londrina. Já na arena do recinto de shows cumprimentou de perto apoiadores e tirou fotos  antes de subir no palco para o comício.  Os apoiadores do candidato à reeleição chegaram ao parque de exposições vestidos de verde amarelo ou empunhando bandeiras do Brasil e todos passaram por revista por detectores de metais. 


Do lado de fora muitos ambulantes venderam produtos em alusão ao presidente, como bonés, camisetas e bandeiras. Entre eles o curitibano Luiz Henrique Alves disse que tem acompanhado os grandes eventos da campanha de Bolsonaro. “Estive na Avenida Paulista no dia 7 de setembro em São Paulo, em Curitiba na Boca Maldita e agora aqui em Londrina. A gente traz umas 500 peças e vende bem, quase tudo. Vale muito a pena.”   

Publicidade


FALHA DE SOM E VISITA A IMIGRANTES UCRANIANOS


Uma falha de som marcou o comício de Jair Bolsonaro (PL) em Prudentópolis quando foi feito o anúncio do número 13, do PT –para, só em seguida, fazer uma referência ao horário local (13h46).  O episódio resultou em vaias de apoiadores do presidente, além de gritos de "Lula ladrão, seu lugar é na prisão". Bolsonaro, cujo partido tem o número 22 nas urnas,  discursou em frente à Igreja Ucraniana da cidade –que recebeu grande parte dos refugiados ucranianos– ao lado do governador. Depois do comício, o presidente almoçou com autoridades e descendentes ucranianos. Já o prefeito Osnei Stadler (DEM) do município assinou um decreto liberando os funcionários públicos para o comício do presidente. 


Neste sábado (17) o presidente irá para o Estado de Pernambuco e deverá acompanhar o funeral da rainha Elizabeth na Abadia de Westminster na próxima segunda-feira (19).

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade