Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Comece hoje!

Saiba como preparar vasos e floreiras para plantar espécies em casa

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
06 out 2023 às 00:00
- JP Image
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Trazer um pouco da natureza para casa é sempre uma boa. Seja em vasos ou floreiras, ambientes como salas, varandas, jardins internos ou externos e dormitórios ficam mais alegres e bonitos com a presença do natural. Com uma infinidade de espécies disponíveis para a escolha, há sempre a planta ideal para o estilo e condições climáticas que o ambiente possui. No entanto, mais do que regar e garantir que a planta não desfaleça por estar longe do sol, alguns cuidados são necessários desde antes do plantio. 


“Preparar vasos e floreiras de maneira adequada é essencial para garantir um ambiente ideal ao crescimento saudável das plantas. Esse cuidado inicial é fundamental para estabelecer as condições ideais de drenagem, nutrientes e espaço para o desenvolvimento das raízes”,  explica o paisagista Luciano Zanardo, do escritório Zanardo Paisagismo. O especialista traz orientações e dicas valiosas que, quando seguidas corretamente, permitem que flores, folhagens, ervas ou vegetais prosperem de maneira exuberante e vibrante. Confira! 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O vaso certo

Leia mais:

Imagem de destaque
Contratos de gaveta

Londrina dá desconto de 50% para regularização de ITBI em contratos de imóveis

Imagem de destaque
Anote essas dicas

Saiba como armazenar corretamente produtos de limpeza no verão

Imagem de destaque
Métodos alternativos

Cinco receitas caseiras (e eficientes) para acabar com as baratas

Imagem de destaque
Um sonho para muitas pessoas

Seja para passar as férias, para morar ou investir: quais as vantagens de um imóvel na praia?


O primeiro passo para a escolha do vaso ideal é pensar no desenvolvimento da planta ao longo dos anos. É uma planta que vai crescer muito? Então opte por um vaso com o diâmetro maior.

Publicidade


“A minha principal orientação é que os vasos sejam escolhidos de acordo com o desenvolvimento da planta. Plantas frutíferas, palmeiras e ornamentais de médio porte podem ser colocadas em vasos grandes, pois assim já estamos prevendo o desenvolvimento da espécie. O pensamento é o mesmo para plantas menores, mas nesses casos, modelos menores dão conta do recado”, orienta. 


Outra recomendação é fazer uma pesquisa rápida sobre o porte do cultivo escolhido antes de decidir o diâmetro e a altura do vaso. Folhagens grandes, plantas com raízes longas ou frutíferas pedem vasos com, no mínimo, 20 litros. Já as tipologias de temperos e ervas, ideais para quem está começando a se aventurar nesse mundo da jardinagem, podem ser cultivados em recipientes pequenos, desde que haja cerca de 15 cm de profundidade. 

Publicidade


Depois da escolha do tamanho, é imprescindível verificar se o vaso possui furos para permitir que o excesso de água escoe. “Caso não haja, é necessário fazê-los. Desta forma, a água não fica acumulada no fundo e as raízes da planta não correm risco de apodrecer”, destaca. 


Montando o vaso

Publicidade


A montagem do vaso ou floreira influencia diretamente no desenvolvimento da planta: por isso, seguir algumas etapas é fundamental. O primeiro é lavar o recipiente com água e sabão e secá-lo bem. Em seguida, uma camada de 5 cm de argila expandida é acompanhada pela manta bidim. Com essa camada de drenagem, assegura-se que as raízes da planta não deteriorem e que o solo não se compactará em torrões.


Substratos

Publicidade


Depois da camada de drenagem, deposite o substrato ou terra adubada. Com diferentes tipos de substrato disponíveis para a compra, entender as suas particularidades é fundamental para o sucesso da plantação. Confira os principais tipos e suas indicações de acordo com a experiência de Zanardo: 


- Terra vegetal: É um dos que se adequam com mais naturalidade à maioria das plantas. Feito a partir da mistura de terra comum, terra vegetal e composto natural, como o húmus, é conhecido também como “terra pronta” e pode ser facilmente encontrado para compra em lojas especializadas; 

Publicidade


- Areia: Composto por areia de construção, terra comum e terra vegetal, é um excelente substrato para suculentas e cactos, uma vez que essas plantas precisam de um material permeável, devido à baixa concentração de água; 


- Fibra de coco: tem como principal função a retenção de água, servindo também para a ramificação das raízes, aeração da terra e manutenção do PH sempre neutro; 

Publicidade


- Casca de pinus: indicado especialmente para o cultivo de orquídeas, permite a retenção de água e a rápida troca gasosa. “O interessante é que esse material promove uma espécie de uma simulação do ambiente natural da planta e auxilia o seu desenvolvimento em vasos e outros espaços de casa”, afirma. 


- Turfa: visto com frequência em regiões pantanosas, é rico em nutrientes, auxilia a reter o líquido das plantas e é indicado especialmente para as samambaias; 


- Húmus: produzido a partir da decomposição de microrganismos pelas minhocas, libera nutrientes para as plantas e é comumente empregado por conta da sua função de preparador do solo. 


Coloque a muda


Com o vaso pronto para receber a planta, posicione-a com cuidado para não desmanchar o torrão – o ideal é que o topo do torrão fique aproximadamente 1 cm abaixo da borda do vaso e em seguida, complete o espaço que sobrou com terra. “Lembre-se também de se certificar que a muda está bem firme”, pontua. 


Faça uma primeira rega generosa, molhando a planta até que a água escoe pelos furos do vaso. Após a terra se acomodar, verifique se não será necessário completá-la com mais terra até alcançar borda do vaso. Após finalizar a plantação, chega a hora do acabamento. O especialista indica cascas de pinus ou seixos que, além de resultarem em um belíssimo visual, evita a compactação da terra e auxilia a manter a umidade, principalmente em regiões quentes.


Imagem
Decoração inteligente: 4 dicas para transformar espaços com soluções multifuncionais
Uma decoração criativa e inteligente pode trazer soluções interessantes e capazes de tornar o dia a dia mais prático e confortável para os moradores
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade