Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Doce regresso

06 nov 2007 às 11:00
Continua depois da publicidade

Com direito a todos os ingredientes de um bom filme de suspense, o Coritiba cumpriu seu projeto para 2007 e garantiu um lugar na 1ª divisão do ano que vem. Mas, além de 34 jogos disputados, a torcida teve que esperar mais uma hora, até o encerramento da partida em que o Cricíuma perdeu em casa, para finalmente comemorar. Tudo isso um dia antes do "aniversário" de dois anos do rebaixamento, naquele triste final de 2005 - ano marcado pelo título no mínimo polêmico do Corinthians, beneficiado pelo escândalo das arbitragens.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Nestes dois anos no limbo, o Coxa cometeu uma longa série de erros, a começar pelos problemas internos que impediram o acesso no ano passado, apesar do time ter figurado por um bom tempo no G-4. Na atual temporada, depois de quase 40 contratações, uma dezena de promoções do elenco júnior e 21 dispensas de jogadores, o clube encontrou seu rumo com a chegada de René Simões. Que soube mesclar jovens talentosos com atletas experiente para atingir o equilíbrio necessário. Que a vaga na Série A seja bem aproveitada no ano que vem.

Continua depois da publicidade


Ringue


Os lamentáveis episódios no confronto entre Atlético e Grêmio, que podem - e devem - resultar em punições rigorosas ao volante gremista Eduardo Costa e ao Furacão, são o retrato fiel do lado mais atrasado do futebol brasileiro.

Continua depois da publicidade


Alimentada pelo discurso irresponsável dos dirigentes atleticanos, que nomearam os rivais como "bestas-feras", a rixa entre as duas equipes não poderia ter outro resultado que não as brigas em campo e no vestiário da Arena. Que, se vivêssemos em um país sério, seria interditada até que se resolvessem seus problemas de segurança aos atletas. Embora, no caso, pareça ser um problema muito mais comportamental dos dirigentes do que questão estrutural. Para resolvê-lo, nada melhor do que uma perda de vários mandos de campo, com finalidade educativa. O mesmo vale para os "valentes" agressores, sejam eles jogadores, dirigentes ou seguranças particulares, estes últimos dignos de total desconfiança da população graças a casos recentes de abusos de poder, torturas e assassinatos.


Curiosamente, tais fatos inadmissíveis ocorrem exatamente no momento em que o clube tenta ver seu estádio - sem dúvida um dos dois mais modernos do Brasil - escolhido como palco para a Copa do Mundo de 2014. Talvez os publicitários chamem isto de "marketing agressivo", mesmo que pareça uma simples estupidez, dos dois lados envolvidos na questão, que seguiu adiante com outra confusão no saguão do aeroporto. Apenas um pequeno exemplo das mazelas do futebol nacional e, porque não, do país. Que vê passivamente os deputados retirarem suas assinaturas do pedido de CPI para investigar as relações entre Corinthians e MSI. Uma lástima.


Nota 10


Para a volta por cima do Coritiba, garantida pela ótima fase de Édson Bastos, pela segurança transmitida por Anderson Lima, pela juventude de Henrique, Pedro Ken, Marlos e Keirrison, pelo salvador Gustavo, pelo incendiário Túlio, e tantos outros, muito bem comandados por René Simões.
Para Alex Mineiro, que provou contra o Corinthians que o faro de gol continua o mesmo depois da contusão.


Nota 0

Para as brigas entre gremistas e atleticanos, que nada trazem de bom para o esporte.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade