Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Provas em fase única

UEL anuncia identidade visual do Vestibular 2025

Redação Bonde com Agência UEL
19 abr 2024 às 13:15
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade
Na manhã desta quinta-feira a COPS (Coordenadoria de Processos Seletivos) da UEL anunciou a identidade visual do Vestibular UEL 2025, que será realizado nos dias 17 e 18 de novembro, em fase única de dois dias. 


A arte visual tem como tema “Sinapses: conhecimento que gera reciprocidade” e é de autoria dos estudantes do 3º ano de Design Gráfico Arthur Pedro Fortes Silva, Júlia Barão de Castro e Paula Lucis Fernandes de Oliveira.


A proposta foi escolhida entre cinco trabalhos apresentados no último dia 11 por equipes formadas por estudantes e vai estampar o cartaz e também será utilizada no cabeçalho da prova, em todas as mídias sociais, no portal da Cops, no Manual do Candidato e na Revista Diálogos Pedagógicos.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Os autores definiram a arte como uma forma de demonstrar o impacto que a Universidade provoca a partir da geração de conhecimento. O elemento utilizado é uma sinapse, uma alusão ao processo de comunicação onde um neurônio envia uma mensagem para outro. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Programa Parceiro Escola

Deputados da oposição pretendem ir à Justiça contra terceirização nas escolas no Paraná

Imagem de destaque
Cuidar dos filhos e casa

Jovens mães voltam a estudar, mas têm dificuldades com machismo e excesso de demandas

Imagem de destaque
Reajuste salarial

Universidades federais continuarão em greve após acordo do governo com sindicato

Imagem de destaque
56% das crianças alfabetizadas

Brasil recupera desempenho de alfabetização do período pré-pandêmico


Há 21 anos, os cartazes, bem como toda arte utilizada na divulgação do Vestibular da UEL, são de responsabilidade dos acadêmicos do curso de Design Gráfico, uma parceria estabelecida entre a Cops com o departamento e o colegiado do curso.

Publicidade


Júlia Barão de Castro, Arthur Pedro Fortes Silva e Paula Lucis Fernandes de Oliveira, autores da identidade visual escolhida


Para a reitora da UEL, Marta Favaro, o trabalho dos acadêmicos apresentou qualidade e grande potencial para interagir e comunicar com o público-alvo. Ela elogiou as equipes que participaram da disputa e lembrou que foi necessário um processo criativo e de construção para a concepção de cada proposta. 

Publicidade


“Dessa forma podemos observar a expressão máxima do curso. A cada ano, a Universidade se fortalece e demonstra que é uma instituição de excelência em diversas áreas”.


A coordenadora da Cops, professora Sandra Garcia, explicou que as ações para o Vestibular começam imediatamente. Segundo definiu, as propostas conseguiram ser fiéis à demanda apresentada, de produção de uma comunicação efetiva, divulgando datas e o novo modelo do vestibular, em fase única de dois dias. O objetivo é alcançar o maior volume possível de candidatos.

Publicidade


VESTIBULAR 


A Prova de Habilidade Específica será realizada no dia 29 de setembro. O Vestibular UEL 2025 será realizado nos dias 17 e 18 de novembro. 

Publicidade


No primeiro dia será aplicada a prova de Conhecimentos Gerais, interdisciplinar, com 60 questões de múltipla escolha, incluindo as disciplinas de Artes, Biologia, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Portuguesa e Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Matemática e Química.


No segundo dia, os candidatos realizarão a prova de Redação e a prova discursiva de Conhecimentos Específicos, sendo duas indicadas pelos Colegiados de cada um dos 53 cursos e uma terceira de Sociologia, comum a todos. 


A prova de Redação terá peso de 30% do total e será composta de, no máximo, duas propostas a partir das quais os candidatos deverão produzir textos. Outra novidade para este ano é que a UEL oferecerá somente inglês e espanhol como língua estrangeira.


Imagem
Professor foi deixado de lado no processo educacional, diz especialista sobre uso do ChatGPT em SP
A decisão do governo Tarcísio de Freitas (Republicanos) de usar inteligência artificial para produzir aulas digitais no lugar de professores foi criticada por especialistas em educação e denunciada por políticos de oposição para o Ministério Público.
Imagem
Em entrevista, jornalista Ariel Palacios fala da face bizarra da América Latina
Os políticos afirmam que “política é coisa séria”, mas a realidade parece dizer completamente o contrário.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade