Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Em Bandeirantes

Uenp instala equipamento de cultivo controlado de plantas para auxiliar em pesquisas científicas

AEN
07 jul 2023 às 11:43
- Seti
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Uenp (Universidade Estadual do Norte do Paraná) instalou uma câmara de crescimento de plantas para experimentos científicos que demandam o cultivo de espécies em ambiente controlado. O equipamento adapta as condições ambientais, como temperatura, umidade e luminosidade, e será utilizado no desenvolvimento de estudos de iniciação científica e tecnológica e em pesquisas do PPAgro (Programa de Pós-Graduação em Agronomia).


Com capacidade para suportar 150 vasos, em média, o equipamento ocupa uma área de 24 metros quadrados, no Laboratório de Análise de Solos da UENP, ligado à CLMU (Central de Laboratórios Multiusuários), no câmpus de Bandeirantes (Norte Pioneiro).

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Semelhantes às estufas convencionais, as câmaras de crescimento de plantas permitem uma produção mais segura e minuciosa.

Leia mais:

Imagem de destaque
Oportunidade

UEM faz concurso com 82 vagas para docentes efetivos; salários até R$ 16,5 mil

Imagem de destaque
Mínimo 180 dias

Nova lei concede licença a estudantes de ensino superior que se tornem pais

Imagem de destaque
46 mil alunos

Aulas na rede municipal retomam nesta terça em Londrina

Imagem de destaque
Em fase única

Inscrições para Vestibular 2025 da UEL abrem nesta quinta


No painel de controle, é possível regular, ao longo do dia, a temperatura, que pode variar de 10 a 60 graus; a umidade do ar, que fica em torno de até 70%; e a exposição às luzes brancas, incandescentes e de vapor de sódio (tipo de iluminação geralmente utilizada em vias públicas).

Publicidade


Para a instalação da câmara, o Governo do Estado investiu R$ 230 mil, por meio do Fundo Paraná de fomento científico e tecnológico, dotação administrada pela Seti (Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior). A iniciativa faz parte de um projeto no valor de R$ 1,5 milhão para a modernização das atividades de ensino, pesquisa e extensão dos três câmpus da Uenp (Jacarezinho, Bandeirantes e Cornélio Procópio).


O reitor da Uenp, professor Fábio Antonio Neia Martini, destaca a importância da infraestrutura acadêmica para impulsionar o desenvolvimento regional. “É importante investir na infraestrutura acadêmica e de pesquisa, pois as universidades são as principais aceleradoras das políticas públicas de inovação, para que alcancem mais rápido as populações e as regiões onde estão inseridas”, afirma.

Publicidade


Bandeirantes apresenta temperatura elevada e baixa umidade, principalmente nas estações do verão e da primavera, o que interfere nos experimentos relacionados com o cultivo de plantas. Nesse cenário, as estufas convencionais não conseguem manter as condições climáticas mínimas para o crescimento das espécies, causando a perda frequente das amostras.


Em abril deste ano, a Uenp também instalou uma casa de vegetação climatizada para auxiliar as pesquisas desenvolvidas pelo PPAgro. A estrutura do equipamento conta com uma antecâmara que impede a entrada de insetos e doenças, paredes que controlam a umidade e evitam o excesso de calor e teto que bloqueia a radiação e insolação.

Publicidade


Atualmente, 18 estudantes de Mestrado desenvolvem estudos no âmbito do PPAgro. Além desses alunos, a câmara de crescimento de plantas irá beneficiar os cursos de graduação em Ciências Biológicas, Agronomia e Medicina Veterinária, vinculados aos centros de CCA (Ciências Agrárias) e de CCB (Ciências Biológicas).


A infraestrutura ainda pode ser utilizada por outras instituições de ensino superior, ampliando o alcance do impacto científico.

Publicidade


A agropecuária é considerada uma das principais atividades produtivas e econômicas do Norte do Paraná. Nesse cenário, o PPAgro tem como objetivo habilitar e qualificar profissionais para um novo modelo de agricultura, com foco no aumento da produtividade e na sustentabilidade ambiental.


Criado em 2012, o programa conta com duas linhas de pesquisa: Produção Agropecuária Sustentável e Sanidade Vegetal.


A primeira linha busca otimizar recursos naturais para potencializar as produções agrícolas e pecuárias com ferramentas tecnológicas, assim como detectar e mitigar processos de degradação ambiental. A segunda linha estuda o manejo de pragas e doenças nas plantações e propõe padrões de qualidade e eficiência, considerando a redução da aplicação de agroquímicos, sem afetar o retorno econômico das propriedades rurais.


Vinculado ao CCA, o Curso de Agronomia da UENP tem 53 anos. A grade curricular contempla aspectos da fauna e da flora, conservação e recuperação da qualidade do solo e da água, além do uso de tecnologias disponíveis para o setor rural.


Imagem
UEPG abre processo seletivo para contratar agentes universitários e intérpretes de libras
A UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa) abriu processo seletivo para contratação de intérprete da Libras (Língua Brasileira de Sinais) e agentes universitários.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade