Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Instagram
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Sem confirmação

Produtor de Marília Mendonça quer tocar projeto As Patroas para 'ela ter orgulho'

Folhapress
09 nov 2021 às 13:50
Continua depois da publicidade

O projeto As Patroas, formado pela dupla sertaneja Maiara e Maraisa e a cantora Marília Mendonça (1995-2021), deve ter continuidade após a morte da Rainha da Sofrência, na última sexta-feira (5), devido a um acidente aéreo, segundo o produtor Junior Campi.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Ele publicou um texto em seus Stories sobre o futuro do projeto. "Nossa líder. Nossa cabeça pensante em tudo", começou Campi. "Maiara e Maraisa, Deus vai nos abençoar e nos dar forças para levarmos o projeto Patroas para frente e ela olhar lá de cima e ter orgulho do que estava sendo a maior realização da vida dela", completou.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Procurada, a assessoria das cantoras afirmou que ainda não é certo se o projeto realmente terá continuidade. "Por enquanto não temos nenhum posicionamento sobre este assunto", afirmou, acrescentando que "no momento oportuno as informações sobre assuntos diversos serão divulgados".


Conhecida como rainha da sofrência e uma das maiores vozes da música brasileira contemporânea, Marilia Mendonça foi uma das cinco vítimas de um acidente de avião que caiu numa serra em Piedade de Caratinga, a 309 quilômetros de Belo Horizonte. A artista tinha um show marcado para a data em Caratinga, a cerca de dez quilômetros do local do acidente.


A queda ocorreu por volta das 15h. A princípio, não se sabia se era a cantora quem estava a bordo da aeronave. Foi a semelhança do bimotor visto num vídeo que ela tinha compartilhado no Instagram duas horas antes que despertou a dúvida. Em tom cômico, a publicação mostrava Mendonça embarcando e se alimentando.

Continua depois da publicidade


Além de Marilia, Henrique Ribeiro, seu produtor, e Abicieli Silveira Dias Filho, seu tio e assessor, também morreram no acidente aéreo, assim como o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o copiloto Tarcísio Pessoa Viana.

Continue lendo