Pesquisar

Canais

Serviços

Paz!

Holyfield perdoa Tyson em 1º reencontro após mordida

Agência Estado
16 out 2009 às 21:09
- Reprodução
Publicidade
Publicidade

O esperado reencontro dos ex-campeões mundiais de boxe Mike Tyson e Evander Holyfield finalmente aconteceu nesta sexta-feira, 12 anos após a histórica mordida na orelha dada pelo primeiro durante a luta em que os dois decidiam o título dos pesos pesados da Associação Mundial de Boxe (AMB).

Desta vez, no entanto, não houve nenhum tipo de agressão, mas declarações que demonstraram respeito mútuo, entre elas uma em que Holyfield revelou não guardar mágoas de seu grande rival. Os dois não estiveram em um ringue, mas em um estúdio de televisão para participar do programa "The Oprah Winfrey Show", exibido nos Estados Unidos pela emissora "CBS".

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Durante todo o programa, Tyson se mostrou respeitoso e em várias ocasiões estendeu a mão para cumprimentar Holyfield. O ex-pugilista admitiu que esta foi a primeira oportunidade que teve para falar pessoalmente com Holyfield desde a fatídica luta, realizada em Las Vegas (Nevada).

Leia mais:

Imagem de destaque
Fórmula 1

As mudanças na pista de Imola e por que pressão explica a Itália ter 2 GPs

Imagem de destaque
Bronny

Filho de LeBron diz não sonhar em jogar com o pai na NBA

Imagem de destaque
MLS

Pabllo Vittar assina nova coleção de uniformes da liga americana de futebol

Imagem de destaque
Jogos Internacionais

NFL define horário de jogo que será na Neo Química Arena


Tyson, que fez história ao ser o mais jovem campeão mundial dos pesos pesados (em 1986, aos 20 anos), disse à apresentadora Oprah Winfrey que quando pediu desculpas ao rival pela primeira vez por ter lhe mordido, não foi sincero.


Mas quando Oprah perguntou se ele desejava fazer isso naquele momento em que os dois estavam juntos, o ex-boxeador não chegou a se desculpar claramente. Tyson preferiu enaltecer a figura de seu maior adversário, a quem definiu como um grande atleta e uma "boa pessoa", e de quem se disse um admirador.

Por sua vez, Holyfield também louvou a trajetória profissional de Tyson, e disse que o incidente estava superado. "O importante é perdoar, e eu o perdoo", concluiu.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade