Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Trabalhe as Oportunidades

Viviane Rodrigues
11 abr 2006 às 11:00
Continua depois da publicidade

Diante das grandes transformações ocorridas no ambiente, no mundo, na sociedade, nas organizações e com as pessoas, é compreensível e fácil perceber também o quanto todas essas mudanças recaem sobre as relações trabalhistas e abrem novos caminhos para o trabalho e o emprego.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Essas mudanças, de certa forma, despertam nas pessoas a necessidade e o interesse em como lidar e aproveitar as oportunidades que surgem ao redor a partir de tais modificações, que às vezes até mesmo reforçam uma verdade anterior.

Continua depois da publicidade


Já é possível ver um considerável número de pessoas e profissionais que sabem "trabalhar suas oportunidades" e dentre os diversos exemplos, posso citar: a cabeleireira carioca Zica, recentemente mostrada no Globo Repórter e em várias revistas de circulação nacional. Ela ao perceber que o seu maior desejo e o da maioria dos negros, e pessoas que tem o cabelo crespo, era "poder balançar os cabelos e ter cachos definidos", dedicou 12 anos da sua vida a pesquisar e encontrar a fórmula certa que hidrataria e relaxaria este tipo de fio. Criou a fórmula certa e hoje já emprega 400 funcionários em sua fábrica e em seu salões de beleza, presentes no Rio de Janeiro e no Espírito Santo. A partir de uma simples constatação, a doméstica virou empresária milionária. E porque? Porque percebeu uma necessidade importante para este tipo de clientela e para ela própria e se determinou a realizar o seu sonho e o de todos os seus clientes. O "ser milionária" foi conseqüência do priorizar as necessidades da clientela e não deixar escapar as oportunidade surgidas.


E querendo driblar o desemprego e a própria sorte, muitos trabalhadores com esforço e muita determinação revolucionam suas vidas e o mercado de trabalho.

Continua depois da publicidade


Costureiras passam a atender seus clientes em seus domicílios, no local de trabalho, na faculdade e até no barzinho. O peão do campo, agora, fala manso com os animais, faz até curso de boas maneiras porque descobriu que não pode estressar o gado, tem contato com a informática para acompanhar o desenvolvimento dos animais, anda de moto e usa radinho no pasto, aprende a fazer pose para vender os animais nos leilões transmitidos ao vivo pela Tv e zela por animais caríssimos, em que só seus embriões custam R$ 100 mil.


Existe mudança também na vida do metalúrgico do ABC que agora vai para o exterior para conhecer e trazer as experiências práticas da linha de montagem para o Brasil, ou seja, cresce pessoal e profissionalmente, conhece novas culturas e novas formas de pensar o que faz todos os dias.


Dentre as novas profissões, passamos a conhecer: os cheiradores de carro, função fundamental para facilitar a venda do carro na hora da negociação em uma concessionária, já que para o consumidor brasileiro o cheiro de "carro novo" garante status e satisfação na compra; os homens-engarrafamento que vivem pesquisando saídas alternativas e melhor fluidez no trânsito; os teletrabalhadores (aqueles que executam seu trabalho em casa); os cuidadores de idosos (profissão já reconhecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego desde 2001) que sabem lidar com todas as necessidades de uma pessoa neste estágio de vida e os operários do lazer, aqueles trabalhadores que, por exemplo, ajudam no processo de montagem dos carros e alegorias das escolas de samba.


Segundo Vera Susana Moreira, doutora em psicologia do trabalho, em 25 anos de pesquisa sobre o mercado de trabalho, chegou à conclusão de que: "Aquele que bota alma no trabalho, produz resultados. As empresas buscam pessoas que colocam a alma no trabalho, que conseguem brilhar o olho quando falam daquilo que fazem. E certamente isso não tem a ver com o quanto a pessoa ganha: tem a ver com o quanto ela gosta do que faz".


E todos os exemplos mencionados falam de pessoas dispostas a encarar o mercado da melhor forma possível. Isto é:


- disposição para trabalhar o quanto necessário e sempre com honestidade;
- busca pela satisfação em suas atividades e realizações;
- clareza onde se pretende chegar;
- abertura para novas formas de pensar... novas formas de entender o mundo;
- determinação em vencer;
- conhecimento técnico e maturidade comportamental;
- gosto pelo empreendedorismo;
- excelência e responsabilidade por resultados;
- foco e manutenção de bons relacionamentos



É a pesquisa baseada na experiência prática e na realidade dos tempos modernos que sugerem seguir a risca todos esses conselhos acima destacados.


Acredite na força do trabalho. Quem realmente trabalha vence!!
E não tenha medo de mudar. Quem tem medo de mudar, passa a vida sem viver!! Então mude, mas mude com consciência!!


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade