02/07/20
18º/LONDRINA
PUBLICIDADE
Dicas de ouro

Alimentos que minimizam os sintomas da ressaca

Carnaval é sinônimo de festa, alegria e curtição. Durante o período, muitas pessoas deixam de lado os treinos e a alimentação mais regrada, dando lugar ao consumo de bebidas alcóolicas. Porém, após o término das comemorações o dia seguinte pode ser bastante complicado, principalmente para quem exagerou durante o período. Dor de cabeça, náuseas, boca seca, dor de estômago, falta de apetite, tontura e diarreia estão entre os sintomas mais comuns da ressaca. No entanto, existem certos alimentos e práticas que podem minimizar os efeitos citados.

Segundo Cyntia Maureen, nutricionista, a primeira recomendação é o repouso e a ingestão de água durante o dia todo, o que certamente auxiliará no processo de recuperação. "O álcool age diretamente nas células corporais, o que acarreta na desidratação do corpo. Por isso, é essencial o consumo de água, uma das principais aliadas no combate da ressaca", afirma.


O que evitar
A especialista ainda destaca que, apesar de ser visto pelo senso comum como um agente minimizador da ressaca, o café deve ser evitado, pois tem ação diurética e desidrata ainda mais o corpo. "É indicado ainda evitar alimentos processados, além daqueles que contenham carboidratos refinados, farinha branca, lactose e corantes. São substâncias que podem aumentar os sintomas da ressaca", explica.

Não deixar de se alimentar
Cyntia, da Superbom, ressalta que mesmo que o indivíduo sinta uma falta de apetite, sensação muito comum para quem está de ressaca, é fundamental não deixar a alimentação de lado. "Quem jejua, especialmente no dia seguinte do consumo do álcool, pode ter hipoglicemia e esse quadro pode gerar tonturas, tremores e até desmaios. Para não ficar com o estômago vazio, sugiro a priorização de alimentos leves, como, por exemplo, verduras e frutas ricas em água como melancia, melão, alface, pepino, etc", pontua.

Abaixo, a nutricionista lista os alimentos que podem garantir um pós-bebedeira mais tranquilo.


Suco de tomate

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


A nutricionista destaca que o suco de tomate, fruto rico em açúcares simples, combate a redução do nível normal de glicose no sangue causada pela ressaca. "Ele também ajuda na hidratação, além de conter licopeno, um componente com diversos benefícios, pois detém boa concentração de vitaminas (A, B1, B2, B6 e C), potássio, ferro, magnésio, fósforo e fibra vegetal".


Quinoa

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


O grão, que é extremamente, rico em proteína e magnésio, pode ser de grande ajuda na cura da ressaca. "Isso porque os aminoácidos presentes na quinoa são essenciais para a recuperação pós-bebedeira", explica Cyntia.


Espinafre

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


O vegetal contém ácido fólico, vitamina C e enxofre. "Esses nutrientes que ajudam a eliminar sintomas da ressaca, pois colaboram com a limpeza do fígado."


Suco de Caju

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


"O suco de caju, rico em vitamina C e frutose, auxilia o fígado na quebra do álcool e a eliminar toxinas. Isso sem contar que também contribuir para a reidratação", explica a consultora.


Banana

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


"A desidratação provocada pelo consumo do álcool reduz os níveis de potássio no organismo. As consequências disso são cansaço excessivo, náuseas, câimbras e ânsias. Por isso, para ajudar a evitar esses sintomas a banana, rica no mineral, é uma boa aliada", destaca a especialista.


Mel

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


É um alimento que contêm frutose, glicose e potássio. "São nutrientes que auxiliam a normalizar o funcionamento do organismo depois da ingestão excessiva de bebidas alcoólicas", conclui.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Pós-Carnaval
Bebeu demais? Veja como curar ressaca de forma rápida
Festa popular
Qual a verdadeira origem do carnaval?
Continue lendo
Saiba mais
Paraná vai participar de testes da vacina desenvolvida na China
02 JUL 2020 às 09h28
Continua a avançar
Coronavírus já chegou a 90% das cidades brasileiras, diz Ministério da Saúde
02 JUL 2020 às 08h56
Menos pacientes
Einstein desativa mais da metade dos leitos de Covid-19, que voltam a tratar demais doenças
02 JUL 2020 às 08h31
Cenário preocupante
Brasil registra 1.057 mortes em dia em que ultrapassou a marca de 60 mil óbitos
02 JUL 2020 às 08h12
Boletim diário
Londrina tem 82 mortes e 1.346 casos confirmados de Covid-19
01 JUL 2020 às 18h58
Boletim
Sesa confirma mais 1.343 casos de Covid-19 e 14 mortes no Paraná
01 JUL 2020 às 16h48
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados