Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Dê o exemplo

Combate ao sobrepeso infantil é uma questão familiar

Redação Bonde
01 out 2012 às 09:57
- Reprodução
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Os avanços tecnológicos e a necessidade de adaptação a uma rotina cada vez mais corrida nos conduziram a hábitos práticos, porém nem sempre saudáveis. É num cenário de sedentarismo e consumo crescente de alimentos industrializados que crianças e adolescentes têm crescido, desenvolvendo sobrepeso. Especialistas alertam para a tendência desses jovens apresentarem, cada vez mais cedo, doenças crônicas como hipertensão, diabetes, distúrbios respiratórios, câncer e doenças cardiovasculares.

A presença dos pais para evitar que crianças e adolescentes desenvolvam sobrepeso é fundamental, já que eles ditam o modelo de comportamento dentro de casa e funcionam como agentes de mudanças para os pequenos. É importante que eles fiquem atentos à rotina alimentar e de atividades físicas de crianças e adolescentes para saber que medidas tomar para prevenir ou combater o sobrepeso infantil. Eles devem, ainda, ter consciência de que qualquer programa de emagrecimento para crianças deve ser acompanhado por um especialista e desenvolvido de acordo com cada faixa etária.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O programa ProPontos do Vigilantes do Peso traz algumas dicas que podem ser seguidas pelos pais no combate ao excesso de peso infantil. Anote aí:

Leia mais:

Imagem de destaque
Dia da Mentira

Confira cinco mentiras sobre alimentação que sempre te contaram

Imagem de destaque
Anvisa

Relatório aponta que 28% dos alimentos industrializados têm sódio em excesso

Imagem de destaque
Para um melhor desempenho

Conheça os nove nutrientes essenciais para evitar fome e cansaço pós-treino

Imagem de destaque
Rotina alimentar

Além do aspartame, OMS considera carne vermelha e outros alimentos como "possivelmente cancerígenos"


Alimentação saudável para toda a vida

Publicidade


Escolhas inteligentes fazem toda a diferença. Para garantir uma alimentação equilibrada, devem ser priorizados lanches e refeições saudáveis e nutritivas, que incluam alimentos ricos em vitaminas, minerais e outros nutrientes importantes e de baixas calorias. Algumas dicas de alimentação podem ajudar os pequenos a se manterem na faixa de peso saudável e a crescerem naturalmente.


Fazer refeições em família sempre que possível;

Publicidade


Sempre tomar café da manhã;


Estabelecer horários fixos para os lanches e refeições;

Publicidade


Usar pequenas quantidades de óleos saudáveis, como óleo de canola ou azeite, ricos em vitamina E, no preparo dos alimentos;


Na hora das compras, optar por alimentos integrais, frutas, legumes e verduras; Eles contribuem com fibras e nutrientes que favorecem o bom funcionamento do intestino e aumentam a sensação de saciedade;

Publicidade


Ao escolher as bebidas da família, dar preferência à água, bebidas não calóricas e leite semi ou desnatado;


Ao comprar alimentos prontos (industrializados), prestar atenção na gordura e no açúcar que podem estar "escondidos" em sua composição.

Publicidade


De olho no tamanho das porções


Pesquisas comprovam que as crianças tendem a comer mais quando são servidas porções maiores. Assim como os adultos, a maioria delas come a quantidade de alimento que é colocada à sua frente, ao invés de parar de comer quando já está satisfeita. Para não correr o risco de consumir mais calorias do que o corpo precisa, é importante ficar atento ao tamanho das porções que são servidas às crianças.

Publicidade


Guloseimas são permitidas


Adoradas pela maioria das crianças, as guloseimas (bolachas, gelatinas, doces, etc) devem ser consumidas apenas uma ou duas vezes por dia, pois têm muitas calorias e baixo valor nutricional. Em porções razoáveis, proporcionam prazer e reduzem a sensação de privação, proporcionando um plano alimentar realista e sustentável para as crianças.


Mais exercícios, menos eletrônicos e mais saúde


As calorias ingeridas são queimadas pelo corpo das seguintes formas: na manutenção do funcionamento dos órgãos e sistemas, na execução das atividades diárias e, no caso de crianças e adolescentes, no crescimento e desenvolvimento.


Para manter um peso saudável, é necessário que haja um equilíbrio entre as calorias ingeridas e queimadas, por isso os pediatras aconselham que os pais limitem o tempo do uso dos aparelhos eletrônicos (TV, computador, videogame) e estimulem a prática de atividades que façam as crianças se movimentarem, aumentando a queima calórica.

De acordo com os especialistas, praticar uma hora de atividades físicas por dia é o ideal para que os jovens consigam emagrecer e manter o peso saudável. As preferências das crianças devem ser levadas em consideração para que se transformem numa fonte de lazer e prazer.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade