Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade

Defesa do Londrina voltou a ser aquela

08 out 2019 às 20:04
Continua depois da publicidade

Se a defesa foi o ponto forte na vitória contra o Cuiabá, não se pode dizer a mesma coisa na derrota por 3 a 1 para a Ponte Preta, na noite desta terça-feira (8), em Campinas. O sistema defensivo falhou nos três gols da Macaca e o centroavante Roger foi o dono do jogo.

Continua depois da publicidade

Não é por acaso que o LEC tem a defesa mais vazada da série B, ao lado do São Bento, com 38 gols sofridos. Como consequência disso, os times são os que mais perderam também: 14 derrotas em 27 jogos.


Lucas Costa cometeu pênalti infantil logo aos 35 segundos. Todo mundo sabe que Roger é um centroavante que usa muito o corpo para girar em cima do marcador. Foi assim que o zagueiro alviceleste puxou o experiente atacante pela camisa. Renato Cajá bateu bem e abriu o placar.


Léo Passos até empatou aos 23 em um lance que ele foi muito esperto ao se colocar entre os dois zagueiros e só desviar do goleiro Ygor. Mas o time vacilou novamente e tomou o segundo.


Em nova disputa entre Roger e Lucas Costa, o centroavante chegou na frente do zagueiro e desviou com categoria no ângulo do goleiro César. No segundo tempo, a Ponte deu a bola para o Londrina, que não soube o que fazer com ela.

Continua depois da publicidade


No seu único ataque, o time da casa matou o jogo em novo gol de Roger. Cruzamento da esquerda, Augusto escorregou e Roger só deslocou de cabeça no canto de César, que mal colocado, demorou para cair na bola.

Com tantos erros assim, não dá para ser feliz e o Londrina aposta todas as suas fichas nos dois próximos jogos no Café contra Operário e Figueirense. Conquistar os seis pontos é obrigação para o drama não virar tragédia.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade