Pesquisar

Canais

Serviços

- Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Lucio Flávio

Mazola Júnior vai herdar os mesmos problemas vividos por Tencati

30 set 2019 às 11:03
Continua depois da publicidade

O técnico Mazola Júnior iniciou nesta segunda-feira (30) o seu trabalho no Londrina. O treinador terá cinco dias de treinamentos até a sua estreia contra o Cuiabá, no sábado (5), na Arena Pantanal.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Mesmo reconhecendo a história do técnico Claudio Tencati, era preciso mudar. O LEC tinha que criar um fato novo neste momento e a única alternativa era a troca no comando, já que não é possível mais contratações.

Continua depois da publicidade


Mazola Júnior estava entre os primeiros nomes da lista do clube, mas outros treinadores estavam na sua frente. O LEC encontrou muitas dificuldades na parte financeira para definir o novo comandante e Mazola se encaixou na realidade do clube.


Mazola é um bom nome. Experiência não lhe falta. São mais de 130 jogos na série B e passagens por diversos clubes como Sport, CRB, Criciúma, Ponte Preta, Botafogo-SP. Nos seus últimos trabalhos, entretanto, não conseguiu êxitos e ficou pouco tempo no cargo.


Mazola Júnior fez dois ótimos trabalhos a frente do CRB entre 2015 e 2016, com um título estadual, inclusive, e depois voltou ao clube alagoano em 2017. No ano passado foi chamado para salvar o Criciúma do rebaixamento e conseguiu. No Paulista deste ano, dirigiu a Ponte somente por cinco jogos.

Continua depois da publicidade


O novo comandante alviceleste vai herdar os mesmos problemas enfrentados por Tencati. Vai pegar um time sem uma base titular, em construção e sem um padrão definido de jogo. Você não sabe se o Londrina é um time de posse de bola, de transição ou de contra-ataque.


Assim como Tencati, Mazola terá alguns reforços novos à disposição, mas jogadores que chegaram longe da condição física e técnica ideal. Além de tudo isso, vai encontrar um elenco fragilizado do lado psicológico, sem confiança e bastante pressionado. E ainda vai começar a sua trajetória com dois jogos dificílimos fora de casa - Cuiabá e Ponte Preta.

Terá muito trabalho pela frente e precisará tirar alguns curingas da cartola para o time encontrar o caminhos de algumas vitórias nesta reta final. E, diferente de Tencati, terá que ter muita sorte neste desafio a frente do Londrina.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade