Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Reintegração à natureza

Após tratamento em hospital veterinário de Londrina, tamanduá bandeira é solto

Redação Bonde com assessoria
14 jun 2024 às 17:46
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A equipe do IAT (Instituto Água e Terra) soltou nesta semana, mais um tamanduá bandeira para reintegração à natureza. A fêmea adulta resgatada pelo Instituto permaneceu por três meses em tratamento e reabilitação no HV (Hospital Veterinário) da UniFil de Londrina, num trabalho conjunto das instituições pela preservação da fauna no Paraná.


A soltura do animal foi em uma ára de mata preservada, no mesmo local onde no início do ano um outro exemplar da espécie já havia sido solto.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O tamanduá  chegou no Hospital Veterinário no dia 5 de março com fraturas em pelve e no rabo, várias feridas extensas, escoriações e infecção por miíase. Estava desidratado e pesava 27 quilos quando foi encontrado caído em um terreno urbano no município de Wenceslau Braz, no Norte Pioneiro. O resgate mobilizou técnicos do IAT de Jacarezinho, Cornélio Procópio e Londrina.

Leia mais:

Imagem de destaque
Máxima de 26°C

Previsão do tempo: terça-feira será de Sol em Londrina e região

Imagem de destaque
Eventos gratuitos

Violinista italiano se apresenta em dois concertos em Londrina

Imagem de destaque
Refeição completa

Veja o cardápio do Restaurante Popular de Londrina desta terça-feira

Imagem de destaque
Com fórum e almoço

Ordem Rosacruz em Londrina comemora 64 anos com a presença do Grande Mestre neste domingo


A médica veterinária Daniela Martina, coordenadora do Hospital Veterinário da UniFil, relata que a tamanduá não levantava nem comia, precisou ficar 20 dias em repouso completo. "Superamos a dificuldade de alimentação em cativeiro ensinando a comer num pote. Foi uma tarefa de paciência e conquista de confiança. Deu certo e ela conseguiu recuperar peso e se fortalecer" - explica a profissional com especialização em animais silvestres. Ao voltar ao ambiente natural, a tamanduá chamada de Flor estava com 32 quilos. 

Publicidade


Daniela comenta também que a cicatrização dos ferimentos exigiu tratamento a laser, além do acompanhamento diário para curar as fraturas. "Depois teve o período de fisioterapia para recuperação dos movimentos e reabilitação total da tamanduá-bandeira. Durante todo o período tivemos a dedicação da equipe do HV e o suporte do IAT, o que contribuiu no salvamento do animal."


Publicidade

O resgate de animais silvestres devem ser feito apenas por equipes especializada


É importante as pessoas acionarem o IAT ou outros órgãos ambientais sempre que encontrarem animais silvestres. "Nunca devem tentar resgatar para evitar riscos de ataques ou causar danos à saúde do animal. É uma tarefa que exige profissional especializado. O resgate e a recuperação fortalecem a preservação e a diversidade de espécies na fauna do nosso estado", afirma a médica veterinária Daniela Martina.



- Divulgação/Assessoria


- Reprodução/assessoria


LEIA TAMBÉM:


Imagem
Suspeito de ter iniciado incêndio no pátio de veículos da Polícia Civil em Londrina é identificado
A PCPR (Polícia Civil do Paraná) afirmou já ter identificado o suspeito de ter iniciado o incêndio que atingiu o pátio de veículos da corporação, que fica localizado na rua Luís Pasteur, na Zona Oeste de Londrina.
Imagem
Londrina tem exposição de carros antigos em comemoração ao Dia Mundial do Fusca
Londrina vai receber a primeira edição do evento Dia Mundial do Fusca neste domingo (16), das 8h às 17h, no Calçadão da avenida Paraná. O acesso será pela rua Minas Gerais.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade