Pesquisar

Canais

Serviços

Isaac Fontana/FramePhoto/Folhapress
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
56 ônibus destruídos

Delegado analisa imagens de câmeras e não vê invasão em garagem da TCGL em dia de incêndio

Rafael Machado - Grupo Folha
26 nov 2021 às 19:20
Continua depois da publicidade

A Polícia Civil passou a semana analisando as imagens de duas câmeras de segurança ao redor da garagem da TCGL (Transportes Coletivo Grande Londrina), na Vila Recreio, área central, onde 56 ônibus foram incendiados no dia 15 de novembro. De acordo com o delegado Jayme José de Souza, do 5º Distrito Policial, as gravações não mostram ninguém invadindo o pátio antes das chamas começarem. "Também não foi possível ver nenhum objeto sendo arremessado", disse em entrevista à FOLHA. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


LEIA MAIS

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Polícia Civil começa a ouvir testemunhas de incêndio da TCGL


Ônibus incendiados da TCGL passam por perícia


TCGL calcula prejuízo e contrata perícia particular para investigar incêndio em Londrina


Incêndio destrói 52 ônibus da TCGL em Londrina e suspeita é de ato criminoso

Continua depois da publicidade


O local é cercado por um muro de aproximadamente três metros de altura, mas não tem monitoramento interno. Os investigadores verificaram as imagens seis horas horas antes do incêndio, que iniciou perto das 18h. "Alguns ônibus que estavam na garagem e não foram queimados têm sistema de câmeras. Coletamos essas gravações e encaminhamos para uma análise melhor no Instituto de Criminalística", ressaltou o delegado. 


Questionado se a investigação feita até o momento reuniu indícios de ação criminosa ou não, Souza preferiu não descartar essa possibilidade. "Todas as hipóteses são possíveis. Buscamos juntar o maior número de provas para tentar encontrar a causa". 


CONTINUE LENDO: Nove funcionários da empresa, incluindo um diretor, foram ouvidos pela polícia


Continue lendo