Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Saiba mais!

Londrina oferece 53 cursos de residência médica em cinco instituições de saúde

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
01 mar 2024 às 10:00
- Reprodução/Canva
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Anualmente, o dia 1° de março marca o início do ano letivo dos Programas de Residência Médica nas 55 especialidades reconhecidas pelo CFM (Conselho Federal de Medicina). 

 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

Segundo dados do Anuário das Federadas e Sociedades de Especialidades, elaborado pela AMB (Associação Médica Brasileira), em parceria com a empresa da consultoria DOC, a Residência Médica no Brasil hoje se resume a:

Leia mais:

Imagem de destaque
Para vários gostos

Sábado com Luan Pereira, Fernando & Sorocaba e Malifoo na ExpoLondrina

Imagem de destaque
Prestigie.

Via Rural da ExpoLondrina é um espaço educativo e divertido sobre insetos

Imagem de destaque
Galpão na Fazendinha

Com alimentos saudáveis e sem conservantes, agricultores familiares marcam presença na ExpoLondrina

Imagem de destaque
Briga de engravatados

Após ser chamado de ‘incompetente’ na ExpoLondrina, ministro de Lula reage


- 7.417 programas;

Publicidade

- 1.014 instituições;

- 46.610 residentes;

Publicidade

- 70.047 vagas autorizadas.

 

Publicidade

Em Londrina, cinco instituições oferecem, juntas, 53 cursos de Residência Médica: Hospital Universitário da Universidade Estadual de Londrina, Iscal (Irmandade da Santa Casa de Londrina), Hospital Evangélico de Londrina, Hospital do Câncer e Hoftalon - Hospital de Olhos. Além disso, o Honpar (Hopsital Norte do Paraná), em Arapongas, oferece seis cursos. 

Publicidade



AML COLABORA NA DEFESA DOS MÉDICOS RESIDENTES

 

Publicidade

O doutor Lucas Henrique Rinaldi Faidiga, médico residente em clínica médica e representante da Comissão de Residência 2023/2026 da AML, avalia que a oferta de Residência Médica no Brasil é adequada para a maioria das especialidades, mas ainda faltam algumas pontuais. 


“Atualmente, existe um número expressivo de formandos, sendo impossível a equiparação”, justifica.

Publicidade

 

“Em comparação ao restante do país, os programas de residência locais são compatíveis para uma formação de profissionais qualificados, uma vez que apresentam hospitais de qualidade e com bom fluxo, ambulatórios e incentivo à pesquisa”, diz o médico. 

 

Para o profissional, o principal desafio do médico residente ainda é conciliar a Residência Médica com os estudos, trabalho, lazer, atividade física, entre outras atividades. “Afinal, a rotina é intensa e a necessidade da busca do equilíbrio constante.”

 

Como associado da AML, ele acredita que a entrada do médico no associativismo deve começar desde o início na formação acadêmica. “Ao passo, fornece uma ambientalização com os colegas de trabalho, conhecimento e rotina médica”, opina.

 

Ele elenca uma série de vantagens em se associar: “A AML pode colaborar com a defesa do médico residente, na produção científica, na complementação da sua formação educacional, no incentivo ao lazer e esporte e também no gerenciamento de carreira”, cita o médico.

 

Ser associado AML significa pertencer a uma entidade que fortalece a representatividade dos médicos e garante maior poder de decisão em temas relativos ao exercício da profissão, inclusive por meio da filiação automática à AMP (Associação Médica do Paraná) e à AMB (Associação Médica Brasileira). 

 

Esse termo de compromisso com a AMB e a AMB permite acesso a serviços jurídicos, técnicos, marketplace, seguros e certificados, que são ofertados nos programas de benefícios das nossas entidades médicas estadual e nacional. 

 

Outra boa notícia para os residentes é que recentemente, com a união entre os Conselhos Regionais e a Plenária CFM, ficou definido pela Resolução CFM n° 2.368/2023 o abatimento de 80% para o pagamento da primeira taxa de inscrição e da anuidade do Conselho Regional de Medicina do médico recém-formado, beneficiando principalmente os médicos mais jovens, em início de carreira.

 

Imagem
Em meio ao aumento de casos, saiba diferenciar os sintomas de dengue e de covid-19
Em meio a uma explosão de casos de dengue e o aumento de infecções por covid-19 no Brasil, sintomas como febre, dor de cabeça e mal-estar passaram a assustar e gerar muitas dúvidas. No atual cenário epidemiológico, é importante saber diferenciar .


COMO FUNCIONA A RESIDÊNCIA MÉDICA

 

Residência Médica é a modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos, sob a forma de especialização, que confere título de especialista. 

 

Somente serão reconhecidos como pré-requisitos para cumprimento de um Programa de Residência Médica as formações certificadas pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM). 

 

A comissão é responsável pela regulação e supervisão dos programas de Residência Médica, bem como o credenciamento e recredenciamento de Instituições que oferecem essas Residências, sejam elas públicas ou privadas. 

 

Esta modalidade de ensino é caracterizada por treinamento em serviço, funcionando sob a responsabilidade de instituições de saúde, universitárias ou não, sob a orientação de profissionais médicos de elevada qualificação ética e profissional.  


Imagem
Apucarana decreta situação de emergência por casos de dengue
A Prefeitura de Apucarana (Centro-Norte) decretou nesta quinta (29) situação de emergência por conta da epidemia de dengue registrada no município.


Conheça os cursos em Residência Médica ofertados em Londrina e Arapongas:

 

HU/UEL 


*Sem pré-requisitos: Cirurgia Geral, Clínica Médica, Dermatologia, Infectologia, Medicina de Família e Comunidade, Medicina Intensiva, Neurocirurgia, Neurologia, Obstetrícia e Ginecologia, Oftalmologia, Ortopedia e Traumatologia, Otorrinolaringologia, Patologia, Pediatria e Psiquiatria

 

*Com pré-requisitos: Cardiologia, Cirurgia do Aparelho Digestivo, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Vascular, Endocrinologia e Metabologia, Gastroenterologia, Pneumologia, Reumatologia e Urologia.                                              

 

Hospital do Câncer


Cancerologia Cirúrgica e Oncologia Clínica.                       

 

Santa Casa de Londrina


Anestesiologia, Cirurgia Cardiovascular, Cirurgia Geral, Clínica Médica, Neurocirurgia, Neurologia, Ortopedia/Traumatologia, Pediatria, Radiologia/Diagnóstico por Imagem, Cardiologia, Cirurgia Vascular, Endoscopia, Nefrologia

 

Hospital Evangélico de Londrina


Anestesiologia, Cirurgia Cardiovascular, Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Clínica Médica, Ginecologia e Obstetrícia, Medicina Intensiva, Nefrologia, Neurocirurgia, Neurologia, Ortopedia e Traumatologia, Radiologia e Diagnóstico por Imagem e Urologia.

 

Hoftalon 


Oftalmologia.

 

Honpar


Anestesiologia, Cardiologia, Cirurgia Geral, Clínica Médica, Cirurgia Vascular, Cirurgia, Cardiovascular, Ortopedia e Traumatologia e Urologia.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade