Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
ExpoLondrina 2024

Parque de Exposições se torna campo de estudos para alunos da rede municipal de Londrina

Walkiria Vieira - Grupo Folha
16 abr 2024 às 11:45
- Emerson Dias/N.Com
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Com roteiros planejados para os diferentes níveis de aprendizagem, profissionais da educação de Londrina transformaram o Parque de Exposições Governador Ney Braga em um verdadeiro campo de estudos para os alunos que integram a rede de ensino. 


Nesta edição da feira, cerca de 20 escolas municipais puderam visitar o evento realizado de 5 a14 de abril em Londrina. De acordo com a coordenadora pedagógica da Escola Municipal Carlos Dietz, Denise Monrrow Lonni Rocha, 333 estudantes da unidade fizeram o passeio guiado. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A unidade tem como diretora Vania Isabeli Talarico Freitas da Costa e também conta com a coordenação pedagógica de Patrícia Vieira de Lima.

Leia mais:

Imagem de destaque
Mountain bike

De Londrina para Maringá: 1,5 mil ciclistas participam da 6ª Rota das Catedrais neste sábado

Imagem de destaque
Doações

Defesa Civil de Londrina prorroga até dia 28 arrecadação para a campanha SOS RS

Imagem de destaque
Em vários locais

Feirão do Imposto acontece neste sábado em Londrina

Imagem de destaque
Sofriam maus-tratos

Hospital Veterinário em Londrina cuida de peixes betta apreendidos pela Polícia Ambiental em Jacarezinho


A atividade extra classe contemplou alunos do P5 ao 5º ano e, segundo Rocha, as ações de observação começam desde a saída da escola. Motivados e orientados, fizeram um roteiro onde viram os animais, suas diferentes raças e como são cuidados.

Publicidade


Um experiência enriquecedora para todas as idades. "Estiveram na Fazendinha, conheceram todo o processo de criação de bicho-da-seda, a alimentação com as folhas de amora, sua transformação no fio da industrial e ganharam até um casulo", divide.


A VIDA DO BICHO-DA-SEDA

Publicidade


Os alunos aprenderam que o bicho-da-seda tece seu casulo para se proteger de predadores durante a fase mais vulnerável de sua vida, o processo de metamorfose (transformação da lagarta em mariposa). Cada casulo é formado por um único fio de aproximadamente 1.500 metros e composto por duas proteínas: sericina e fibroína.


A criação do bicho-da-seda é uma atividade sustentável, agroecológica que busca a regeneração dos ecossistemas e cumpre os princípios de bem-estar animal. O que é bom para o bicho-da-seda, é bom para nós, seres humanos.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Parque de Exposições é campo de estudos para alunos da rede municipal
Durante 62ª Exposição Agropecuária e Industrial, cerca de 3 mil estudantes estiveram no Parque Governador Ney Braga
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade