Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
IP descoberto

Sites de Londrina foram atacados por hackers estrangeiros

Redação Bonde com N.Com
05 jun 2012 às 17:39
- Reprodução
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O setor Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) da Prefeitura de Londrina identificou o IP de dois computadores utilizados no ataque de hackers aos sites do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Administração de Cemitérios e Serviços Funerários (Acesf) e Terminal Rodoviário de Londrina (TRL), que ocorreu por volta das 21h35 de segunda-feira (4).

"Neste primeiro momento foi identificado o IP de duas máquinas invasoras. Uma delas da cidade de Nilópolis, Rio de Janeiro, e a outra de Portugal. Segundo os nossos registros, não houve maiores complicações, apenas a substituição das páginas iniciais", informou o diretor de DTI, Edvaldo de Alcântara Oliveira.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Ele esclareceu que não é possível afirmar que os hackers são do Rio de Janeiro ou de Portugal, já que os criminosos podem ter acesso aos computadores de diversas áreas sem estar presente no mesmo local da máquina.

Leia mais:

Imagem de destaque
Revés

Londrina EC perde por 2 a 1 para o Athletic em MG

Imagem de destaque
Jornalismo UEL

Estudante de Londrina é selecionada para cobrir Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo

Imagem de destaque
Confira!

No Festival de Música de Londrina, domingo é de show com o HH Trio

Imagem de destaque
Ciências biológicas

Palestra na UEL mostra que fascínio pelos dinossauros não tem idade


As páginas iniciais foram substituídas por uma mensagem em fundo preto e palavras em branco, com os seguintes dizeres: "Hacked by HighTech BR HackTeam". Os hackers se identificaram como NoOne, CrazyDuck e Otrasher.

Publicidade


O diretor da DTI classificou a ocorrência como grave. "Foi possível identificar especificamente onde ocorreu a falha. No entanto, precisamos detectar o local de vulnerabilidade que permitiu este acesso. Algumas modificações já estão sendo feitas, como alterações de senhas, atualizações, além da possibilidade de alteramos o software atual", ressaltou.


Após o incidente, além de uma análise mais cautelar e aprofundada, a Prefeitura encaminhará o ato criminoso ao órgão gestor de internet no Brasil, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). "Serão disponibilizados todos os registros e informações, pois, caberá a eles, identificar os criminosos", disse o diretor. "Não será necessário, ainda, registrar um boletim de ocorrência", completou Oliveira.

As páginas foram retiradas do ar no início da manhã. Posteriormente, às 11h15 de hoje (5), o problema foi totalmente solucionado.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade