Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Violência

Prefeito de Cambé cobra garantia do Estado sobre segurança para volta às aulas

Guilherme Marconi - Grupo Folha
20 jun 2023 às 18:33
- Guilherme Marconi - Folha de Londrina
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Com objetivo de pedir garantias para retomada do calendário escolar, o prefeito de Cambé, Conrado Scheller, esteve reunido na tarde dessa terça-feira (20) com representantes da Polícia Militar e da Polícia Civil, além do delegado Paulo Henrique Costa, que conduz o inquérito que investiga o ataque executado por um atirador e ex-aluno do Colégio Estadual Helena Kolody que provocou a morte de dois adolescentes na manhã de segunda-feira (19).


Em entrevista coletiva o prefeito cobrou das autoridades algumas garantias para que possa promover o retorno dos alunos para escolas da rede pública municipal e estadual com o mínimo de segurança.  Scheller aponta que é preciso saber se autoridades conseguiram mapear toda a rede que teria dado apoio o plano de ataque do atirador de 21 anos, que foi preso em flagrante. "Eu entendo que não é possível dar uma garantia absoluta. Ninguém está 100% seguro em local algum. Mas o que eu quero entender se essa célula do mal foi alcançada e dissipada. O que eu não posso agora é voltar as aulas neste momento sendo que o inquérito não foi concluído e de repente existem outras ações que coloquem em risco nossas crianças. ", disse Scheller após reunião com o delegado chefe da 10ª subdivisão policial, Fernando Amarantino Ribeiro e com o tenente-coronel Jeferson Luís Neves, do comando Regional da Polícia Militar. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A preocupação do prefeito veio à tona após a Sesp (Secretaria Estadual de Segurança Pública) divulgar na noite de segunda-feira que cumpriu um mandado de prisão contra um outro jovem de 21 anos que teria ajudado o assassino a comprar a arma e a apreensão de um adolescente que foi ouvido e liberado pela polícia civil. "Eu fiquei satisfeito de ouvir deles o empenho em finalizar esse inquérito. O objetivo é que caso existam novos elementos envolvidos, que eles possam ser alcançados pela Justiça." Os dois adultos permanecem detidos em Londrina. 

Leia mais:

Imagem de destaque
JULGAMENTO

Moraes vota para condenar mais 15 pelos atos golpistas de 8/1

Imagem de destaque
"Câmara é um poder independente"

Belinati evita polêmica e deve sancionar projetos de salários e mais comissionados na Câmara

Imagem de destaque
30,2 mil palestinos mortos

Brasil diz que governo de Israel 'não tem qualquer limite ético ou legal' em Gaza

Imagem de destaque
Ano de 2023

Prefeitura e Câmara de Londrina prestam contas sobre receitas e gastos


Questionado sobre medidas de segurança como reformas em muros e detector de metais, o prefeito de Cambé defendeu que o enfrentamento do problema precisa de um planejamento com recursos e inteligência e não com medidas paliativas. "O problema não é local. O Governo tem essa responsabilidade precisa acionar o serviço de inteligência para identificar uma pessoa com problemas mentais ou não que fazem ameaças pela internet. Esse cidadão que matou esses dois cambeenses já deu sinais que iria fazer isso em Rolândia e qual legislação que segurou essa pessoa? Nenhuma", indagou. Scheller afirmou que o Estado é incompetente nessa questão da violência escolar disseminada pelo meios eletrônicos. "Tem que ter austeridade contra essas pessoas que disseminam o mal", completou. 


O prefeito informou que uma medida adota por ele foi uma portaria por meio de decreto municipal que impõe mais rigor para os servidores não deixarem pessoas de fora das escola, como ex-alunos entrarem nas unidades escolares. "O ato simples é para responsabilizar o servidor que deixou esse portão aberto ou liberou entrada sem agendamento. O resto das iniciativas ventiladas é erguer muro e colocar detector de metais, mas tem situações que precisam ser relavadas neste momento de trauma da sociedade. O que vai funcionar de verdade é uma ação integrada com municípios, Estado e União."  O prefeito também exigiu mais policiais militares nas portas das escolas quando for decidido pelo retorno do calendário escolar na rede pública. 


LEIA TAMBÉM:

Imagem
Velório de Luan deve começar durante sepultamento de Karoline em Cambé
O velório do estudante Luan Augusto, vítima do atentado ao Colégio Estadual Helena Kolody, em Cambé (Região Metro
Imagem
'Herói' de Cambé correu para escola ao ouvir tiros e se passou por policial para conter atirador
Assim que ouviu o barulho dos tiros, Joel de Oliveira correu para o colégio estadual Professora Helena Kolody, em Cambé (Região
Imagem
Assassino planejava o ataque contra escola de Cambé desde 2020
O assassino de 21 anos anos planejava desde 2020 um massacre contra a escola Helena Kolody em Cambé (Região Metropolitana de Londrina).
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade