Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Inavação e beleza

Exposição de porcelanas exibe arte pantaneira

Redação Bonde
22 out 2009 às 10:55
Pratos retratam jovens índios, a natureza do Pantanal e até animais exóticos à região - Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Semblantes de jovens índios, roedores e mamíferos silvestres, pássaros e insetos naturais do Pantanal e até animais exóticos à região, como o boi (hoje já adaptado), são algumas das imagens que estão transformando em arte um objeto mais comum nas cozinhas em todo o mundo: o prato de porcelana. Através de pintura a mão e "queima" durante cinco horas em fornos próprios a 750 graus celsius, o prato transforma-se em obra artística além de delicada, vistosa e, ao mesmo tempo, imponente peça de decoração.

A novidade está marcando a abertura do Pantanartes – Espaço Cultural, que a partir desta semana recebe o público com peças das mais diversas manifestações do artesanato e das artes plásticas sul-mato-grossenses. Em nenhuma delas há produção em série. Os pratos de porcelana, por exemplo, são pintados individualmente (unidade por unidade) por artistas regionais a partir da estilização de imagens reais. Portanto, cada objeto é único.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Além de disputados como arte e referências para decoração, os pratos "queimados" tornam-se peças de porcelana vidrada e ainda podem ser utilizados em jantares e banquetes mais suntuosos. Já os pratos em porcelana fosca - também disponíveis no Pantanartes – servem somente como peças de ambiente.

Leia mais:

Imagem de destaque
Menos é mais

Especialista esclarece: três hábitos de limpeza que parecem eficientes, mas não são

Imagem de destaque
Em 24 de abril

Dia do Churrasco: veja dicas de como remover manchas de sangue e óleo das roupas

Imagem de destaque
Fim do sofrimento

Confira dicas essenciais de como tirar as manchas de bolor das roupas

Imagem de destaque
Anote já!

Veja atividades por faixa etária para ensinar crianças a ajudar a manter a casa organizada


Boa parte dos artistas que produzem para a Pantanartes trabalha com tintas francesas e alemãs, específicas para porcelana e posterior queima. Também são usados pincéis franceses. "Muita gente ligada à decoração, cultura e turismo está se encantando com estas porcelanas; são excelentes e ricas recordações para qualquer pessoa que visita o Centro-Oeste brasileiro, além de revelar bom gosto e responsabilidade ambiental", comenta o diretor do Pantanartes, Haroldo Maiolino.


O novo espaço cultural da capital sul-mato-grossense funciona de segunda a sexta das 9h às 18h e aos sábados das 9h às 12h, na Rua Eduardo Santos Pereira, 1231 – entre as ruas Brasil e 25 de Dezembro, no Bairro Monte Castelo. A entrada é gratuita. São aproximadamente 300 m2 de produção artística regional, mas o local ainda será ampliado.

"Estamos adaptando cerca de mais 200 m2 para realização de vernissages, mostras individuais e coletivas, lançamentos literários, espaço gastronômico e musical; em breve estaremos recebendo currículos e propostas de artistas regionais para avaliação e posterior agendamento"; revela Maiolino. Outras informações sobre o espaço cultural podem ser obtidas com o próprio diretor através do tefone (67) 3306-2704 ou pelo e-mail [email protected].


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade