Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Anote já!

Veja como economizar energia com ar-condicionado em casa e no carro

Folhapress
27 set 2023 às 10:11
- Jonathan Borba/Pexels
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Ligar o aparelho de ar-condicionado para amenizar a onda de calor tem reflexos na conta de energia no fim do mês e no tanque de combustível. Porém, cuidados simples podem gerar economia.


Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

Evitar manter a temperatura no mínimo de 17 ºC, por exemplo, diminui o consumo de energia e também é melhor para a saúde. A OMS (Organização Mundial da Saúde) indica manter a temperatura entre 22 ºC e 25 ºC, como referência de de conforto térmico para o maior número de pessoas.

Leia mais:

Imagem de destaque
Contratos de gaveta

Londrina dá desconto de 50% para regularização de ITBI em contratos de imóveis

Imagem de destaque
Anote essas dicas

Saiba como armazenar corretamente produtos de limpeza no verão

Imagem de destaque
Métodos alternativos

Cinco receitas caseiras (e eficientes) para acabar com as baratas

Imagem de destaque
Um sonho para muitas pessoas

Seja para passar as férias, para morar ou investir: quais as vantagens de um imóvel na praia?


Na hora de comprar o aparelho, a Abrava (Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento) recomenda olhar selos de eficiência energética emitidos por entidades do governo, como o Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica). Essa certificação indica que o produto gasta menos enquanto mantém conforto e qualidade e pode ser reconhecida por uma lâmpada, com um rosto feliz, e contorno vermelho.

Publicidade


Também serve de referência a nova etiqueta do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), que vai do grupo mais eficiente A ao F, duas letras a mais do que na antiga. Todos os produtos fabricados a partir deste ano têm de seguir esse padrão.


Os aparelhos com tecnologia recente de inversão (esfria e esquenta) consomem até 70% menos eletricidade do que os mais antigos.

Publicidade


Outro fator a se considerar é a potência do aparelho, que deve ser adequada a área, desenho do cômodo, exposição à luminosidade, número de pessoas e de aparelhos eletrônicos.


Para um quarto pequeno, de nove metros quadrados, por exemplo, um aparelho de 7.000 a 7.500 BTUs (unidade térmica de referência nos aparelhos) basta, segundo norma da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Publicidade


A Abrava recomenda usar como base a medida de 600 BTUs por metro quadrado. Quando o ambiente tem mais de duas pessoas, devem ser somados 600 BTUs para cada pessoa adicional. Se o ambiente tem exposição ao sol, mais 800. Após a conta, o consumidor deve escolher o aparelho de potência imediatamente superior, de acordo com o diretor da associação, Toríbio Rolon.


Os moradores podem aderir a cortinas grossas para evitar a exposição direta à luz solar ou desligar aparelhos não utilizados, o que diminui a exigência de consumo do ar-condicionado.

Publicidade


A contratação de um profissional especializado para projetar a instalação do ar-condicionado também garante um ambiente climatizado com controle de temperatura e um consumo de energia adequado.


Atenção na manutenção também salva o consumidor dos gastos extras. Os filtros devem ser trocados, no máximo, de três em três meses para evitar problemas de saúde, mas a Abrava indica reposição mensal.

Publicidade


Aparelhos mais antigos consomem mais energia. Uma alternativa a comprar um novo aparelho é recorrer ao "retrofit" -técnica de retificação do equipamento de ar-condicionado para aumentar eficiência energética e segurança.


ECONOMIZE COMBUSTÍVEL NO CARRO

Publicidade


Ligar o ar-condicionado em carros aumenta o consumo de combustível, mostram os manuais dos próprios veículos. Esse gasto adicional, em norma, fica na faixa de 25% a 30% a depender do modelo, de acordo com a AEA (Associação Brasileira Engenharia Automotiva).


Baixar os vidros e não usar o ar-condicionado para economizar é algo que funciona em baixas velocidades. Já em uma estrada, por exemplo, pode ter até o efeito contrário em função da resistência do ar, que exige mais do motor do carro, segundo o professor de engenharia mecânica da FEI (Fundação Educacional Inaciana), Rodrigo Bernardello.


Durante a condução com o ar-condicionado ligado, fechar as janelas ainda aumenta a eficiência do aparelho, o que diminui a potência necessária para ter a sensação térmica desejada.


O motorista que optar pelo ar-condicionado por maior conforto térmico deve ter os mesmos cuidados de manutenção do que quem tem aparelho de climatização em casa. Fazer limpeza mensal do filtro, no máximo trimestral, e retificar em caso de mau funcionamento.


O dono do carro também deve se atentar a carga de gás do aparelho de ar-condicionado e verificar, de tempos em tempos, se não há sujeira ou obstrução no condensador e no evaporador do equipamento.


Usar insulfilm dentro do limite legal ou evitar deixar o carro no sol também pode diminuir o gasto de combustível com ar-condicionado. Bernadello ressalva, entretanto, que a economia não é o suficiente para compensar o alto consumo do equipamento.


Imagem
Veja qual ar-condicionado comprar para cada cômodo e como economizar
A onda de calor que atravessa o Brasil com temperaturas acima de 35 graus fez disparar as buscas no Google por aparelhos de ar-condicionado.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade