Pesquisar

Canais

Serviços

- Pixabay
Momento de dobrar a aposta?

Criptomoedas: em queda desde abril, chegou a hora da virada?

Por: Marcela Vilar 
16 jul 2021 às 10:38

As principais criptomoedas alcançaram suas cotações máximas este ano, mas em seguida tombaram acentuadamente. Bitcoin e ether já perderam metade do valor.


Será este o momento de dobrar a aposta? O trading de criptomoedas está em expansão.


Segundo levantamento do InfoMoney com informações da Economatica, os nove maiores fundos nacionais que aplicam em ativos digitais deram salto de 11% no número de cotistas do final de abril a meados de junho deste ano.


O estopim da derrocada verificada a partir de abril foi uma queda em Wall Street e o temor sobre regras mais rígidas em operações com criptomoedas.


Elon Musk agravou a situação. O CEO da Tesla declarou que o enorme consumo de energia necessário na atividade de mineração assim como nas transações com bitcoins poluem o planeta. Por sua vez, a repressão chinesa a operações com moedas digitais também contribuiu para o tombo.


Curiosamente, a Tesla havia sido uma grande incentivadora da criptomoeda. Em fevereiro, anunciou ter comprado US$ 1,5 bilhão em bitcoins e em seguida passou a recebê-las na venda de automóveis.


Terceira maior moeda digital em capitalização de mercado, a tether manteve seu valor desde abril.


A alta nos preços do bitcoin e ethereum verificada até abril teve dentre seus responsáveis, as taxas de juros próximas de zero nos EUA e na zona do euro. Isso levou investidores a buscar aplicações com maiores risco e perspectiva de retorno.


As baixas taxas de juros aliadas a estímulos econômicos adotados para combater a crise financeira provocada pela pandemia, elevaram o temor de inflação. Os investidores, receosos, passaram a considerar as criptomoedas uma forma de proteção.


Não foi à toa que grandes bancos voltaram seus olhares para elas. O Bank of New York Mellon abriu uma unidade para assistir clientes em operações com criptomoedas.


Além do BNY Mellon, a área de gestão de patrimônio do Morgan Stanley passou a oferecer fundos de bitcoin e a S&P Dow Jones Indices lançou produtos que acompanham criptomoedas. A Goldman Sachs anunciou que reativará sua mesa de operações de moedas digitais.


Além das razões acima, a aceitação cada vez maior das moedas digitais no varejo é mais uma prova do futuro destas.


A PayPal já permite a clientes nos Estados Unidos usar criptomoedas para pagar milhões de vendedores em todo o mundo. Na Suíça, a seguradora francesa AXA permitiu que determinados produtos sejam pagos com bitcoin. Há ainda a possibilidade da Mastercard receber pagamentos por criptomoedas, como anunciado em fevereiro de 2021. 


Vale destacar outras grandes empresas que passaram a aceitar criptomoedas: as redes de cafeterias e lanchonetes Starbucks e Burger King,  além da Microsoft e a plataforma de streaming de vídeo game Twitch.


As 10 criptomoedas com maior valor de mercado estão listadas abaixo. É recomendável gravar o nome de cada uma.

1 - Bitcoin
2 - Ethereum
3 - Tether
4 - Binance Coin
5 - Cardano
6 - XRP
7 - USD Coin
8 - Dogecoin
9 - Polkadot
10 - Binance USD 


Continue lendo