Pesquisar

Canais

Serviços

Londrina ganha primeiro prédio com selo Carbono Zero

CV Bonde
13 dez 2023 às 15:03
A fachada verde e a integração com a natureza estão entre os destaques do novo lançamento da Vectra na Nova Prochet - Divulgação Vectra

Compensação das emissões de CO2 na construção do Gaia será feita a partir da proteção de 684 hectares de terras localizadas em Tamarana


Londrina vai ganhar o primeiro prédio com selo Carbono Zero. A acreditação internacional foi conquistada pela Vectra, para o empreendimento de alto padrão Gaia, lançado na Nova Prochet. A compensação das emissões de dióxido de carbono (CO2), na fase de construção, será feita a partir da proteção de uma área de floresta localizada em Tamarana, na região de Londrina. 


A propriedade de 1.004 hectares pertence ao Grupo Vectra. A captura de 14 mil toneladas de carbono, em 2022, foi feita a partir de uma área de 684 hectares da fazenda, segundo levantamento da Greenline Operations Ltda, que realiza o trabalho de certificação no Brasil. A análise da reserva de mata nativa e reflorestada foi feita a partir do uso de satélites da Nasa e da Agência Espacial Europeia (ESA). Com metodologia própria, a Greenline consegue calcular o volume de CO2 que a floresta é capaz de absorver.


“Cada tonelada de CO2 que conseguimos mensurar por satélite transformamos em um título de sequestro de carbono, que é conhecido no mercado como carbon offset credit, ou seja, uma mensuração do volume do sequestro de carbono pela floresta”, explica o CEO da Greenline, Erick Felippe Mussi.


Mussi lembra que todo material utilizado na construção civil emite CO2 na sua cadeia de produção. E esse CO2 fica mais de cem anos na atmosfera e é o mais abundante dos gases de efeito estufa, que contribui para o aquecimento global. Uma das formas de amenizar o problema é, claro, reduzir as emissões dos gases. Outra maneira eficaz é pela compensação das emissões por meio da preservação de florestas.


“As árvores são as que mais conseguem tirar o CO2 da atmosfera. Elas o absorvem e, no processo de fotossíntese, cortam ao meio a molécula. O carbono fica na biomassa e o oxigênio volta para a atmosfera. As florestas, portanto, são responsáveis pela limpeza, ou seja, o sequestro de carbono”, esclarece.


Para a compensação das emissões geradas a partir da construção do edifício Gaia, a Vectra irá investir 5 mil toneladas de carbono, o que representa, no mercado de créditos de carbono, cerca de US$ 75 mil, ou aproximadamente R$ 350 mil. O CEO da Greenline explica que serão neutralizados todos os materiais utilizados para a obra, o que já dá ao edifício o direito de receber o selo Carbon Free, ou Carbono Zero.


A transferência dos créditos de carbono é administrada pela própria Greenline. Os títulos gerados são registrados em blockchain e o lote utilizado na compensação ganha uma identidade que, posteriormente, não pode ser alterada. Os créditos usados na mitigação dos impactos da construção do Gaia não podem ser reutilizados pela Vectra, vão direto para uma conta de aposentadoria, que possui rastreabilidade de origem.


“O blockchain é público e pode ser verificado por qualquer pessoa do planeta. Com isso, é evitada a dupla emissão e venda, ou qualquer tipo de fraude”, destaca Mussi.

Responsabilidade ambiental

A responsabilidade ambiental é um dos princípios do conjunto de práticas ambientais, sociais e de governança, conhecidos pela sigla ESG – do inglês Environmental, Social and Governance -, uma agenda que tem crescido, nos últimos anos, e sido adotada por empresas de diversos segmentos, pela urgência em combater as mudanças climáticas. A Vectra, com 27 anos de história e considerada uma das 40 maiores construtoras do País, é uma delas. 


O presidente da empresa, Manoel Luiz Alves Nunes, conta que adquiriu a propriedade, localizada a cerca de 70 quilômetros de Londrina, há 13 anos. A preservação ambiental é uma preocupação do empresário, que nasceu e cresceu dentro da zona rural da cidade. Ele conta que a área da fazenda equivale a 633 campos de futebol e que está preparando o espaço para que as pessoas possam visitá-lo, com a ideia de preservação.


“O respeito ao meio ambiente sempre foi uma preocupação da Vectra. Pensamos na sustentabilidade da nossa operação desde a concepção dos projetos, construção até a entrega para os nossos clientes. O selo Carbono Zero é mais uma conquista para a empresa”, afirma.


Mais informações sobre a certificação podem ser acessadas no site: https://www.greenlineadm.com/vectragee.

Continue lendo

Últimas notícias