Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Dia da cachaça!

Especialista explica como avaliar uma boa cachaça de alambique

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
13 set 2017 às 15:03
- Reprodução/Pixabay
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A cachaça é o verdadeiro destilado nacional. Nesta quarta-feira, dia 13 de setembro, é comemorado o Dia da Cachaça e Delfino Golfeto, considerado o Embaixador da Cachaça no Brasil, defende a cachaça artesanal, de alambique, como um produto nobre, que deve ser apreciado como uma bebida especial.

"Foi-se o tempo em que as pessoas tomavam a 'pinguinha' no boteco e eram discriminadas. Primeiro, porque pinga e cachaça são muito diferentes. Pinga é um produto sintético, cheio de produtos químicos e vendido comercialmente, em larga escala. Já a cachaça é produzida a partir da fermentação da cana de açúcar, em tonéis de madeira, naturalmente. Esse nobre produto, de alambique, é artesanal e natural. Não tem qualquer adição química e seu sabor é completamente diferente. É esse o nobre produto nacional, que deve ser apreciado e valorizado", diz ele.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Aqui, ele mostra como avaliar uma boa cachaça:

Leia mais:

imagem de legumes em uma bandeija
Oportunidade

Secretaria da Mulher oferta Curso de Manipulação de Alimentos em Londrina

Imagem de destaque
Participe!

CCI Oeste promove oficinas de culinária para idosos de Londrina

Imagem de destaque
Spaghetti, tagliatelle, fettuccine...

Inscrições para o curso gratuito de masseiro encerram nesta quarta em Cambé

Imagem de destaque
Participe!

Ingressos para a 1ª Oktober Curitiba estão à venda


1) Quando se toma uma cachaça, é preciso observar a ‘agressividade’, a acidez, o sabor alcoólico inicial e residual. A doçura também deve ser observada: é positiva se ela for resultante dos compostos doces do próprio produto e do método de armazenamento (quando também recebe açúcares provenientes da madeira na qual a cachaça é armazenada). É negativa quando é resultante da adição de sacarose. Muitas vezes, o açúcar mascara sabores ruins;

Publicidade


2) Uma boa cachaça é límpida, transparente e sem resíduos. O degustador também avalia a aparência da bebida e não só o seu sabor. Em seguida, ele a cheira: o aroma deve ser agradável e dar vontade de continuar cheirando – além de despertar a vontade de saboreá-la;


3) A boa cachaça deixa no copo uma oleosidade que escorre lentamente. É por isso que o cálice deve liso, transparente e de boca larga. A bebida queima agradavelmente na boca, "descendo bem suave";

Publicidade


4) O degustador de cachaça, quando a coloca em contato com a língua por alguns segundos, sabe definir o paladar: adocicado, ácido, amargo ou salgado;


5) No processo de degustação de várias cachaças de gradação alcoólica diferentes é importante tomar água mineral gasosa e comer pedaços de pão puro;

Publicidade


6) Para degustar uma dose, o ‘cachaçólogo’ demora de 15 a 20 minutos. Um coquetel e uma batida requerem de 20 a 30 minutos;


7) Uma boa cachaça, geralmente, tem aroma suave. Alguns degustadores costumam agitar a garrafa para verificar a quantidade de bolhas que se formam. Quanto maior o número de bolhas, melhor a qualidade da bebida;

8) A cachaça de qualidade precisa ficar armazenada por, no mínimo, dois anos numa boa madeira. Se ficar acima de oito anos, vira produto nobre e ganha status.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade