Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais saúde

Veja dicas para congelar corretamente os alimentos

Redação Bonde
12 jun 2012 às 13:15
- Reprodução
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Comer e cozinhar nunca mais foram os mesmos depois que inventaram a geladeira e o freezer. Tirar a comida direto do freezer para o micro-ondas ou para o forno é rotina na vida de qualquer casa brasileira. Mas o procedimento de congelar ou descongelar alimentos exige alguns cuidados que muita gente desconhece.

A professora Christiane De Rensis, coordenadora do curso de Engenharia de Alimentos na Unopar, ensina que o congelamento é uma técnica de conservação que não elimina micro-organismos como as bactérias. Por isso é muito importante que o alimento a ser congelado seja de boa qualidade. "O congelamento vai paralisar o crescimento de microrganismos naturais do alimento; se ele estiver contaminado ao ser congelado, vai continuar contaminado quando for descongelado para ser consumido", frisa ela.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Por causa disso, frutas e vegetais precisam ser higienizados antes de irem para o freezer. Alguns desses alimentos como ervilhas, cenouras, brócolis e batatas, por exemplo, devem passar por um processo chamado de branqueamento. "É aquela fervura rápida que evita que o alimento perca a cor e a textura ao ser congelado", diz.

Leia mais:

imagem de legumes em uma bandeija
Oportunidade

Secretaria da Mulher oferta Curso de Manipulação de Alimentos em Londrina

Imagem de destaque
Participe!

CCI Oeste promove oficinas de culinária para idosos de Londrina

Imagem de destaque
Spaghetti, tagliatelle, fettuccine...

Inscrições para o curso gratuito de masseiro encerram nesta quarta em Cambé

Imagem de destaque
Participe!

Ingressos para a 1ª Oktober Curitiba estão à venda


Outra dica importante é sempre pensar que o congelamento deve ser rápido e o
descongelamento, lento. Todos os produtos que passarem por fervura ou cozimento devem ser resfriados antes de ir para o freezer. Da mesma forma,
ao serem descongelados, devem ir primeiro para a geladeira para depois serem
manipulados. A única exceção são os alimentos que podem sair direto do freezer para o fogo, como o hambúrguer e a mandioca, por exemplo.

Publicidade


A professora Flávia Oliveira de Araújo explica que as embalagens usadas para congelar também são importantes para garantir a vida útil do produto. "No caso das carnes cruas é importante retirar o ar da embalagem. Isso evita uma reação chamada oxidação lipídica, que é conhecida popularmente como ranço". No caso do uso de vasilhas não se deve colocar volumes maiores que o recipiente porque o centro do alimento demora a congelar e os microrganismos podem se multiplicar. Devem-se colocar os alimentos em recipientes rasos e deixar no mínimo cinco centímetros de espaço entre o alimento e a tampa. Ela também lembra uma coisa que pouca gente faz: etiquetar cada produto com o nome do produto, data de sua preparação e validade.


Outra dica é separar tudo em porções. "Nunca se deve congelar novamente um
produto que já foi descongelado", diz Flávia.

Publicidade


Para evitar que frutas ou pequenas porções de comida grudem umas nas outras
a estratégia é utilizar uma assadeira de alumínio para um pré-congelamento. "Isso dá certo com ervilhas, morangos, batatas. Depois de congeladas é só
colocá-las num saco plástico", indica Flávia.


Independente dos cuidados, alguns alimentos mudam as características ao serem congelados. É o caso do leite. Isso acontece porque a fração líquida
da gordura se separa durante o congelamento. "Quando o leite é descongelado
e aquecido, essa fração não se reintegra e aparece como gotículas de azeite
ou gordura por cima do leite", explica Christiane. Por isso não se aconselha
congelar o leite industrialmente, nem queijos.

Na seção de congelados do supermercado, o consumidor precisa ficar atento
principalmente à temperatura do freezer. O recomendável é que ela esteja em
– 18 ºC. Aprender a ler os rótulos dos alimentos também é muito útil. "Eu
recomendo a compra de alimentos congelados pelo sistema IQF – Individual
Quick Freezing. Essa sigla aparece no rótulo da embalagem e significa que o
processo é individual e feito com nitrogênio, uma técnica que garante a
preservação das características sensoriais dos produtos", aponta Flávia.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade