Pesquisar

Canais

Serviços

A moda comfy não é mais tendência. É estilo de vida!

03 set 2021 às 10:36
Continua depois da publicidade


 

Continua depois da publicidade

Venha saber o que mudou no nosso vestuário após a chegada da pandemia e como isso muda nossas escolhas

Continua depois da publicidade


  Usar o mesmo visual de antes da pandemia de Covid-19 não faz parte da realidade de muita gente. O home office- que fez ou ainda faz parte da rotina de muitos profissionais-permitiu que as pessoas não obedecessem a um dress code diariamente. E com isso, muitos se permitiram aderir a algumas práticas no vestuário, como: utilizar o dia todo uma papete. Trabalhar com um vestido solto, até mesmo modelos que não exigem o uso de sutiã, em pleno dia de trabalho. E no frio, se manter produtivo(a) e quentinho(a) com um conjunto de moletom!

Continua depois da publicidade


-E o que tem tudo isso? Você me pergunta...E eu te respondo: a relação de muitas pessoas com o consumo, com a moda mudou! E isso pode ser libertador! Pensando nessa situação em relação à nossa Região, fui conversar com mulheres que vivenciam a moda comfy e são verdadeiras embaixadoras desse conceito, Ângela Plastina e Carolina Queiroz, cada uma a seu estilo!


“Não há como negar que os hábitos de consumo mudaram durante a pandemia. Assim, após um período tão difícil com o distanciamento social as pessoas desejam mais liberdade - e tudo isso se traduziu nas tendências para do vestuário em 2021.Passando mais tempo em casa, a grande maioria das pessoas deixou de lado o dress code da empresa para investir em looks mais simples, com tecidos mais confortáveis, mas, ainda assim, bonitos o suficiente para conseguir aparecer em uma reunião por vídeo. E veio então o chamado Look "Zoom"! Com a pandemia, as reuniões remotas no Teams, Meet, Zoom e cia, a atenção fica concentrada na parte de cima da produção”, afirma Angêla Plastina, jornalista e empresária do ramo de moda.


E além da busca pelo conforto na seleção de tecidos mais leves, a empresária aponta que percebeu que os fabricantes de roupas também investiram na moda oversized. “A moda oversized tb ganhou força por trazer conforto que se busca no home office. Nada de marcas no corpo deixadas por peças justas, precisamos de liberdade de movimentos. O que na minha opinião é uma grande libertação, caminhar pelos corredores de um supermercado e finalmente encontrar alguém “normal” com moletom, outras até com as calças de um pijama, a propósito cheio de estilo! Camisetas divertidas, chinelos… A impressão que tenho, é que no fundo a gente queria andar desse jeito há muito tempo. Apesar dos preconceitos, as pessoas estão mais livres para se vestirem da forma que acharem melhor”, conta Plastina, que vem se destacando nas mídias digitais com fotos e dicas super criativas!


Ângela, além de empresária e apaixonada por moda, ama viajar e pegar inspirações. De acordo com ela, foi morando na Califórnia por alguns anos, que percebeu que o estilo californiano não tinha muitos adeptos em Londrina , no Paraná. “ Na Califórnia as pessoas vivenciam um estilo comfy de forma intensa. Os vestidos são fluidos, coloridos e oferecem muito conforto. As mulheres usam sem sutiã e com uma havaiana nos pés. Assim como as t-shirts, calças e conjuntos que, são geralmente feitos com tecidos mais leves e com materiais que focam na responsabilidade ecológica”.


Outra empreendedora que teve a percepção de que o comportamento do consumidor ia mudar com a chegada da pandemia de Covid-19 de forma intensa, foi Carolina Queiroz. “Com todo mundo em casa, as peças que pareciam oferecer maior conforto na loja foram saindo, foram sendo vendidas rápido. Com tal percepção, confeccionamos conjuntos de moletons. E já em 2021, confeccionamos conjuntos em lã, e o sucesso foi completo”. E neste momento em que grande parte das atividades voltaram ao normal, e as pessoas estão sendo vacinadas contra o Covid-19, Carol conta que os conjuntinhos de moletom seguem sendo bem vistos. “Acabou o conceito de que moletom é para ficar em casa, eles fazem parte da agenda. E são a cara do conforto. Estar bem vestida e confortável é tendência, com certeza”!


Segundo então, as duas embaixadoras da moda do conforto em Londrina, Angêla Plastina e Carolina Queiroz, a busca por peças com tecidos mais leves, com modelagem solta e que focam no conforto e até versatilidade, é estilo de vida e não sai mais do mercado!


E aí, me conta se você já tinha notado toda essa mudança e se de alguma forma você também priorizou o conforto e se sente mais livre em se vestir!


Mudanças acontecem o tempo todo e se adaptar dá uma “bela manchete”!


GLOSSÁRIO DA MODA COMFY PÓS-PANDEMIA:


VESTUÁRIO COMFY- Roupas confortáveis;

LOOK ZOOM- Se vestir com foco na peça de cima, blusas, blazers, jaquetas, sem se preocupar com a parte do corpo que não será vista pelas pessoas do outro lado da tela.

OVER SIZE- peças com modelagem mais larga. Usar peças não acinturadas.


Mande sua sugestão de pauta pelo meu instagram @emilymullerg ou pelo e-mail: [email protected] .

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade