Pesquisar

Canais

Serviços

Passo a passo para construir sua Imagem Profissional levando em conta sua personalidade!

- Pinterest
27 jun 2022 às 13:47
Publicidade
Publicidade

 Vivemos em um mundo conectado, que nos oferta informações-não confirmadas e sem citação de fontes o tempo todo! Com isso, nos sentimos até confusos(as) em saber qual dica e informação seguir, não é mesmo?

 E vendo como as mulheres têm buscado evolução e, até mudança de carreira, fomos conferir quais são as reais indicações de especialistas das áreas de moda e comportamento para a construção e/ou adequação de uma imagem profissional!

Publicidade
Publicidade

 De acordo com alguns psicólogos e especialistas em Recursos Humanos, a construção de uma boa imagem pessoal e profissional está relacionada com dois conceitos básicos: a dualidade e a credibilidade!  A dualidade significa que as pessoas têm ou não uma boa imagem.  E que a imagem positiva está relacionada, sim, com postura, comportamento, hábitos, mas também a imagem que passamos!

Cores neutras são bem-vindas - Pinterest

 E a credibilidade significa que uma boa imagem pessoal deve transmitir confiança ao cliente ou contratante, e essa imagem adequada deve levar em conta a personalidade e atividade do profissional, porém, mais que tudo: deve ser mantida, deve ser constante! Não vale se vestir bem em um dia da semana e no outro se apresentar de maneira bagunçada ou inadequada perante seus possíveis consumidores! Segundo estudo na área da psicologia, a nossa imagem pessoal é construída normalmente em três momentos distintos:

Publicidade
Publicidade

-A Primeira Impressão que é formada nos três primeiros segundos;

-A Imagem Inicial que é formada nos primeiros contatos;

Publicidade

-A Imagem propriamente dita, que é aquela imagem já formada que temos que manter e melhorar.

Publicidade

 E por falar em imagem, como criarmos ou mantermos uma imagem profissional adequada levando em conta nossa atividade profissional, e ainda, nossa personalidade e características exclusivas?!

Publicidade

Para saber isso, fomos conversar com a consultora de imagem, especialista em Coloração Pessoal pelo método David Zyla , especialista no Método Kibbe Body Type , e com formação em Etiqueta Empresárial e Vestuário, Lindi Lima. E também com a consultora de Imagem e Estilo, formada pela Escola de Belas Artes de São Paulo, especialista em Coloração Pessoal pela Resolva Academy e Studio Immagine, e com formação e, Visagismo pelo SENAC, com Pós-graduação em Gestão de Pessoas e E-commerce de Moda, Thalita Bassan.

“Antes, era mais demarcado, não tínhamos muitas opções acessíveis para criarmos um guarda-roupa profissional. A moda está mais aberta e democrática, você pode buscar looks profissionais dentro do seu estilo e não mais ter de seguir aquela caixinha pronta”, Thalita Bassan, esclarece já no começo de nosso bate-papo.

Publicidade
Publicidade

 E Lindi Lima acrescenta. “Atualmente as pessoas têm mais acesso à peças de variados estilos, modelos e até tamanhos. Inclusive, por terem bastante acesso à informação, o consumidor tem ousado mais e tem sido até mais exigente”.

 Mas a Visagista e Consultora de Estilo, Thalita, alerta que termos bastante acesso à informação na internet que antes só tínhamos em revistas e jornais, também pode nos confundir, e precisamos nos atentar à seleção das cores e modelagem no ambiente profissional. “No ambiente de trabalho as cores são muito bem-vindas, mas é preciso entender como é o ambiente corporativo em que se está equal seu papel nele.Cores mais sóbrias e escuras causam mais distanciamento, e as mais claras comunicam compreensão. Já as super vivas e coloridas, transmitem: acessibilidade. Na vida profissional, devemos equilibrar esses fatores conforme a sua necessidade”.

 E a Consultora de Imagem, e especialista em Coloração Pessoal, Lindi acrescenta “Muitos estudos já comprovaram o quanto a cor tem influência em nossa vida, inclusive no ambiente de trabalho! As cores têm até o “poder” de despertar a criatividade, podem promover segurança e até ajudar na produtividade! Mas para entendermos a influência das cores, é preciso conhecermos o efeito de cada uma! O verde, por exemplo, remete à natureza e vida, o amarelo é uma cor alegre que passa luminosidade, as cores neutras, transmitem segurança”.

 E por falarmos em cores,os decotes, recortes e fendas, geram polêmica e dúvidas até hoje. “No ambiente de trabalho devemos pensar sempre no Dress Code. Ou seja, precisamos levar em conta nosso ambiente de execução.Utilizar peças decotadas no busto ou costas, fendas grandes, calças baixas, muito justas, rasgadas e estonadas não criam uma imagem positiva no meio corporativo, por exemplo. Os famosos cropeeds,que mostram parte ou todo o abdômen e são amados por muitos, também devem ser evitado na área corporativa. Assim como as saias com fendas profundas. Lembremos que o comprimento ideal das saias, é quando ele está pelo menos um dedo abaixo do joelho para quando nos sentarmos, ela não ficar curta”, salienta Thalita Bassan.

 E Lindi Lima nos lembra sobre as transpatrências. “ A transparência não conversa com o ambiente profissional. Por sensualizar demais o look, ele não é bem-vindo no meio corporativo”.

 Mas uma dúvida que sempre permeia o universo da moda é a questão: idade x composição de looks criativos, porém elegantes.  Será que podemos ousar nas cores e combinações de tecidos e peças mesmo adultas e alcançando a melhor idade?

Segundo a visagista Thalita, a composição de looks ideais está ligada à personalidade da pessoa e não à idade. “ Tudo depende do gosto pessoal, não da idade. Está ligado à forma como quer se sentir e, também ser vista.Um grande exemplo de ícone de moda, com mais idade é a Iris Apfel, uma mulher super criativa, que completou 100 anos de vida e encanta milhões de seguidores “.

 E a consultora de imagem, Lindi Lima registra que o ícone de moda que mais tem sua admiração e que é mais madura é Constanza Pascolato  .


 Lindi lembra ainda, sobre a importância do “estado das peças” selecionadas para o trabalho. “Mais que ousar nos acessórios e tecidos, precisamos nos atentar à questões básicas como a conservação do que você vai usar no ambiente profissional. Estar bem vestida no trabalho não inclui somente vestimenta, acessórios que realmente estão alinhados com o lookdevemos estar sempre com o cabelo penteado, necessitamos também manter tantos o vestuário como os acessórios como os cintos, bijouterias ou joias e bolsas em  ótimo estado de conservação. Não vá  jamais vá trabalhar com peças amassadas, manchadas ou rasgadas mesmo que o dano pareça discreto! Nunca se esqueça: a elegância mora na simplicidade”.

 E Thalita Bassan lembra que devemos sempre avaliar as ocasiões e nosso cargo no trabalho. “Há locais, cargos e momentos que exigem mais formalidade e outros mais casuais, descontraídos até. Com isso, leve em conta: se as suas roupas estão em bom estado de conservação, e também avalie a quantidade de perfume que passa e até suafragância, evite cheiros fortes e doces; se atente aos sapatos, evite rasteiras e sapatos muito abertos, barulhentos ou altos e finos demais; e o jeans mais escuros e sem muitos rasgos, sempre passará uma imagem mais elegante. Minha dica central é: componha o look misturando peças formais e casuais para equilibrar e não pesar demais. Um jeans reto ou flare de lavagem escura com uma blusa simples tipo camiseta combinado com uma terceira peça que pode ser blazer, casaco, kimono, colete, cardigan, lenço, parka, cachecol e qualquer artigo de sobreposição; e sapatos fechados de bico fino ou quadrado, por exemplo. Você pode manter uma base e ir alternando os elementos que compõe ela”.

“Outros elementos que, além das cores, devem ser levados em conta nos looks são modelagem das roupas com linhas mais retas ou curvas, acessórios, texturas, estampas, formatos, maquiagem e cabelo”, completou Thalita.

E aí, pessoal, conte no instagram oficial da Bela Manchete @belamanchete se essa matéria te ajudou .

Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade