Pesquisar

Canais

Serviços

Foto: Divulgação/Hospital do Coração)
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
BELA MANCHETE

Maioria dos homens que se consultam para a prevenção do câncer de próstata, foram convencidos pelas mulheres

12 nov 2021 às 11:16
Continua depois da publicidade

Conversamos com o urologista e cirurgião Renato Brandina e com a psicóloga Daiane Duarte sobre dados e tabus que envolvem a Campanha Novembro Azul

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a cada 38 minutos no Brasil, um homem morre devido ao câncer de próstata! Com isso, a Campanha Novembro Azul, que possui adesão mundial, tem a função de lembrar às pessoas sobre a importância do autocuidado, da busca pela saúde de forma constante!

Urologista e cirurgião, Ricardo Brandina - Foto: Divulgação/Hospital do Coração)

 O Bela Manchete conversou nesta semana, com o urologista, professor de urologia da Puc e coordenador de cirurgia robótica de Londrina, Dr. Ricardo Brandina, que nos confirma dados interessantes a respeito desta doença que, em número de mortalidade, no Brasil, só perde para o câncer de pulmão. “O câncer de próstata merece atenção, pois é uma doença completamente silenciosa. Ela só começa a produzir sinais geralmente quando o estágio do câncer está avançado. No estágio avançado o paciente sente dor ao urinar, vê sangue na urina, dor nos ossos”. 


E ainda de acordo com Brandina, buscar atendimento com um urologista é o cuidado ideal a se tomar, pois este é o profissional que poderá não somente identificar e tratar a doença, mas também intervir de forma cirúrgica caso necessário. “ A Campanha Novembro Azul é muito importante, temos a oportunidade de lembrar às pessoas que o rastreamento do câncer pela consulta com um urologista é a forma de prevenir mesmo, pois se o câncer é descoberto no começo tem 95% de chance de cura. E o exame que antes era recusado por pacientes, vem deixando de ser um tabu, que é o toque retal, é muito rápido- não chega a quatro segundos-, indolor e unido ao exame PSA -do inglês “Prostate Specific Antigen”- pode detectar um aumento do tamanho da próstata ou alguma anomalia de forma rápida, e determinar qual será a intervenção quando necessária”.  

Continua depois da publicidade

 Dr. Ricardo salienta também que desde 2019, Londrina conta com cirurgias feitas por robô e que isso, possibilita vantagens aos pacientes que precisam retirar a próstata. “Antigamente a cirurgia era feita pelo abdômen, hoje o método mais utilizado é a cirurgia robótica que gera pequenas incisões nessa região. O robô consegue remover a próstata com precisão, a chance do pós-operatório apresentar consequências como incontinência urinária e disfunção erétil para o paciente diminui drasticamente”.


 Outro apontamento interessante feito por Brandina é que mais da metade dos homens que se consultam em sua Clínica chegaram até ali por conta da insistência  e intervenção da esposa ou filha. “ As mulheres têm papel direto na ida dos homens ao médico. Vemos constantemente que nossos pacientes resistem a ir fazer o check up. Muitos estão ali arrastados pelas mulheres”.

 E fomos conversar com a psicóloga Daiane Duarte, que atende tanto adultos como crianças em seu consultório, para pautarmos a relação que a autoestima e a saúde mental podem ter com o autocuidado dos homens. “É estatisticamente comprovado que comumente os homens possuem menos hábito de autocuidado do que as mulheres, evitando com maior frequência as visitas periódicas ao médico. Esse comportamento pode se dar pelo medo, seja dos procedimentos ou do próprio diagnóstico, mas também, grande parte das vezes, são influenciados pelo pensamento cultural de que homens são valentes, fortes e resistentes. Deste modo adoecer o "tornaria” uma pessoa mais frágil, não apto para desenvolver seu papel, e até mesmo fracassado, por talvez depender do cuidado de outros”.  


 Duarte deixa claro, então que os homens precisam analisar a própria autoestima. “A autoestima pode ser medida a partir do autocuidado, uma vez que o cuidado consigo mesmo leva-nos a nos colocarmos como prioridade, nos respeitarmos e desenvolvermos amor próprio”.

E Daiane alerta as mulheres sobre a pressão de cuidar da saúde do cônjuge. Ela confirma que podemos auxiliar nossos parceiros, mas que podemos ser instrumentos de auxílio e não responsáveis completas pela saúde dos parceiros. “A parceira, namorada, filha, amiga pode auxiliar na saúde do homem colaborando para que ele tenha práticas mais saudáveis como alimentação e rotina física, assim como dar continuidade às campanhas de conscientização dentro da própria casa, cuidando de si mesma e conversando sobre a importância de realizar exames periódicos”.


E no encerramento do bate-papo questionei, como esclarecer ao homem a importância do autoconhecimento e autoestima para que ele sempre lembre o quanto é importante estar bem, o quão vital é cuidar de si. “ A principal ação para se conhecer é experimentar coisas novas. Se nunca se cuidou, passe a fazer. Se o exame do toque é um tabu, se questione por que isso afetaria a masculinidade. Se questionar, se permitir é uma importante ferramenta para o autoconhecimento e desenvolvimento do amor próprio”.


E aí, que tal enviar esta matéria para os homens que fazem parte da sua vida? Alerte seu pai, tio, primo, marido, namorado. O câncer de próstata descoberto no início tem altíssima chance de cura. E se se cuidar é um problema para esses homens que você conhece, lembre-os: se questione e se conheça!


Para mandar sugestões de pauta ou simplesmente dar sua opinião sobre nossas matérias, fale conosco: @emilymullerg .

Continue lendo