Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Reunião com vereadores

Comissão de pais e responsáveis de alunos quer guardas municipais nas escolas de Cambé

Reportagem local
23 jun 2023 às 19:37
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Uma comissão formada por pais e responsáveis dos alunos das escolas municipais e estaduais de Cambé (Região Metropolitana de Londrina) se reuniu com vereadores da cidade nesta sexta-feira em que reivindicaram, entre outras providências, a presença de guardas municipais nas unidades de ensino do município vizinho a Londrina. As informações são da assessoria de comunicação da Câmara de Municipal de Cambé.


A mobilização ocorre após o ataque à escola estadual Helena Kolody, na última segunda-feira (19), que resultou na morte de dois adolescentes, um de 16 e outra de 17 anos, e que chocou o País. O atirador, de 21 anos, foi encontrado morto na terça-feira (20), na cela onde estava detido preventivamente na Casa de Custódia de Londrina junto com um suspeito de tê-lo auxiliado. Nesta semana, a polícia prendeu outros dois suspeitos de terem colaborado com o atirador.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


“Viemos ouvir os vereadores e também solicitar providências. Criamos um grupo de WhatsApp que já tem 800 pais e estamos discutindo o tempo todo como fazer para que nossos filhos estejam bem em sala de aula”, disse Caroline Pereira Rangel, que junto com Rosana Campos e Ingrid Neres Mariozi, representa os pais.

Leia mais:

Imagem de destaque
PR-090

Ponte entre Porecatu e Alvorada do Sul será interditada para obras na próxima segunda-feira (26)

Imagem de destaque
Colisão

Trecho de ferrovia em Rolândia deve ser liberado ainda nesta segunda-feira

Imagem de destaque
UEPG

Museu prepara acervo de fotos para exposição sobre o Norte Pioneiro

Imagem de destaque
Atendimento remoto

Com E-Fórum, Paraná terá novos espaços para atendimentos do Judiciário


A comissão de pais e alunos da rede pública de ensino pontuou aos vereadores alguns fatos acerca do ocorrido na escola Helena Kolody e fez reivindicações. A primeira delas é a "implantação da Guarda Municipal em nosso Município, com busca de recursos para que a guarda atue junto à segurança das escolas". O segundo ponto é a possibilidade de extensão do contrato das terceirizadas de vigilantes noturnos, para que façam a vigilância diurna das escolas e centros municipais de educação infantil (CMEIs).

Publicidade


Os pais e responsáveis também pediram que a solicitação de documentos de alunos e ex-alunos seja feita somente de forma online, uma vez que o atirador, que já havia estudado no Helena Kolody, entrou na escola alegando que precisava retirar documentos relacionados ao seu histórico escolar. 


Outra reivindicação da comissão é a elaboração de um planejamento junto com o Conselho do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) para a utilização das sobras do fundo em medidas efetivas para a segurança das escolas e CMEIs. 

Publicidade


Os outros pontos abordados são: solicitação de antecipação do recesso escolar; realização de reunião nas escolas com os pais de alunos para repassar as medidas que estão sendo adotadas pelas escolas; e por fim, efetivação de atendimento psicológico para alunos, funcionários e pais e responsáveis de alunos nas escolas e CMEIs.


CONTINUE LENDO NA FOLHA DE LONDRINA:

Imagem
Comissão de pais e alunos quer GMs nas escolas de Cambé
Em reunião com vereadores nesta sexta, eles elencaram medidas que visem promover segurança nas unidades após ataque que chocou o País


LEIA TAMBÉM:

Imagem
Quarto suspeito de participação no atentado ao Colégio Helena Kolody é detido nesta sexta
A Sesp (Secretaria de Segurança Pública do Paraná) anunciou que mais um suspeito de idealizar o ataque ao Colégio Estadu
Imagem
Com emendas, Câmara aprova presença de GMs nas escolas municipais de Londrina
A Câmara Municipal de Londrina aprovou em segunda discussão na noite desta quinta-feira (22) o projeto de lei 76/2023.
Imagem
Saiba como foi o passo a passo do ataque à escola de Cambé
Karoline Verri Alves, 17, morreu e seu namorado Luan Augusto, 16, ficou ferido na cabeça em um ataque a tiros na manhã de segunda-feira, no colégio estadual Professora Helena Kolody, no centro de Cambé
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade