Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Instrutores de autoescola

Greve continua, mas exames práticos estão garantidos

Maigue Gueths - Redação Bonde
22 jun 2012 às 11:07
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Depois de um dia de greve, que levou ao cancelamento de mais de 500 exames práticos de direção na sede do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran), em Curitiba, instrutores e funcionários de autoescola em greve e o sindicato patronal da categoria chegaram a um acordo, nesta quinta-feira (21), para permitir a realização dos exames agendados até o dia 25 de julho. Com isso, nesta sexta-feira (22), os exames práticos de direção estão acontecendo normalmente no Detran.

No primeiro dia de paralisação, dos 637 exames agendados, apenas 85, o correspondente a 13%, foram realizados. A trégua acontece até o dia 25 de julho, quando está agendada uma reunião entre os sindicatos dos trabalhadores e patronal no Ministério Público do Trabalho (MPT). Até lá, a categoria vai permitir a entrada de alunos no Detran para fazer os exames, mas a greve continua.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


Os instrutores e funcionários de autoescolas reivindicam aumento de 30%, e até o momento as empresas ofereceram apenas 8% de reajuste. Hoje, um instrutor ganha um salário base de R$ 667, mais R$ 2,50 por hora-aula ministrada.

Leia mais:

Imagem de destaque
Jovem Dionísio

’Cê reparou que eu me arrumei?': nova trend das redes sociais é do Paraná

Imagem de destaque
Com Minnie e Mickey

Paraná recebe pela primeira vez a Disney Magic Run; saiba como participar

Imagem de destaque
Sorria, você está sendo filmado

Sistema de monitoramento em Cambé ajuda a Polícia Civil a identificar e prender suspeitos de crimes

Imagem de destaque
Partindo de Curitiba

Aeroporto Afonso Pena dobra número de voos internacionais em 2024

De acordo com a assessoria de imprensa do Detran, normalmente, 3,5 mil exames práticos são realizados por dia em todo o Paraná . São 939 Centros de Formação de Condutores (CFC) também chamados de autoescolas no Estado, com aproximadamente 9 mil instrutores e funcionários. Neste primeiro dia, a greve se restringiu à Capital.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade