Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Outros locais devem receber o programa

Ibiporã cria ginásio para reabilitação de pacientes com sequelas da Covid-19

Pedro Marconi - Grupo Folha
09 nov 2021 às 15:57
Continua depois da publicidade

Pacientes que se recuperaram da Covid-19, mas ficaram com sequelas da doença, agora têm um espaço para reabilitação em Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina). O ginásio de esportes do jardim Pérola foi equipado pelo poder público com aparelhos voltados à recuperação plena dessas pessoas. O atendimento será feito por servidores da prefeitura, como fisioterapeutas e educadores físicos. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Os atendidos serão encaminhados pela divisão de Fisioterapia da secretaria municipal de Saúde, numa parceria com a pasta de Esportes. “Com o advento da Covid, uma parcela da população ficou sequelada. Por isso, pensamos em organizar este serviço, para que as pessoas tenham atendimento gratuito e se reabilitem fisicamente, com fortalecimento”, destacou José Maria, prefeito da cidade.  

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Estudo reconhecido pela OMS (Organização Mundial da Saúde) apontou alguns sintomas prolongados comuns após a cura da doença, como fraqueza muscular, redução da capacidade física e disfunção cognitiva, principalmente, em pacientes mais graves e que necessitaram de internamento em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). 


O programa em Ibiporã já começou e a ideia é levar para outras localidades ao longo dos próximos meses. “No Pérola, a academia está ao lado da quadra e não interfere na questão esportiva. Pretendemos colocar em outros ambientes, sempre buscando favorecer ginásios, que tem sombra e estrutura”, pontuou. 


Um dos futuros pontos que receberá a academia é o CCI (Centro de Convivência da Pessoa Idosa), na área central. A unidade já conta com infraestrutura, que deverá ser incrementada a partir de janeiro. 

Continua depois da publicidade


Continue lendo em Folha de Londrina

Continue lendo