Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

EM BUSCA DA "Teoria Integral" DA NATUREZA DOS HOMENS

08 dez 2005 às 11:00
Continua depois da publicidade

-Ao tentar dar uma certa lógica para a lambança do PT, saiu-se com esta o Senador Jefferson Peres, PDT-AM. Obs; começando pelos seus óculos, até fisicamente, que figura diferente e especial; "Lula e o PT fizeram o que fizeram, por um único motivo; perderam seus princípios. E quando um homem perde princípios, não sobra mais nada."
-"A índole de uma pessoa, é o seu maior demônio" ( Heráclito, filósofo grego. 550-480 A.C.).
-Trecho de um artigo de Cony publicado em setembro deste ano, logo após a morte de Robert Wise, ganhador de quatro Oscars e diretor, por exemplo, de dois filmes que estão entre os 100 melhores do século, West Side Story, e A Noviça Rebelde. Wise também foi montador, simplesmente, de Cidadão Kane. Contando que certa vez entrevistou-o, Cony relata o seguinte; "..... então perguntei-lhe, o que era mais importante numa obra cinematográfica, se a história, o diretor, os atores, o roteirista, o fotógrafo, ou a equipe inteira. Como se falasse consigo próprio, olhando para um ponto no infinito, Wise comentou; acho que em qualquer manifestação do gênero humano, o mais importante, é a idéia..."
-Sobre o equilíbrio mental e emocional; "O que vemos não é o que vemos, se não, o que somos"(Fernando Pessoa)

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

A gralha-azul,

Continua depois da publicidade


o mais típico pássaro do meu Estado, tem uma exótica mania; guarda pinhões. Enterra-os para comê-los no futuro mas, como a natureza não lhe deu a virtude da memória, esquece-os. Com isto, "planta" futuros pinheiros.
Sou, quase como uma gralha-azul, só que ao invés de pinhões, guardo frases. E planto artigos. Na minha compulsiva desorganização, vou colocando-as em baixo do vidro da minha mesa. Obs.; por falta de vidro, qualquer dia vou precisar comprar outra mesa. No mais das vezes, nem sei bem por que aquela frase me atrai. Percebo que a compreendo, mas não em sua totalidade. Não naquele momento da vida. Mas deixo rolar pois já percebi que, muito mais, esta é uma questão intuitiva; um dia, "alcançarei" aquela frase e um dia, como num quebra-cabeças, ela será a peça que faltava para me explicar, com inteligência e síntese, alguma (boa ou má) descoberta que a milhagem, e as cicatrizes da vida, me trouxeram.
Mas, afinal, o que existe em comum ligando as frases aí de cima, principalmente a primeira e a terceira, já que parecem se inserir apenas no contexto das estórias que narram? Mesmo por que, a principio, parecem ser antagônicas; se analisadas individualmente, percebam, cada uma dá relevância a um único aspecto como sendo, apenas ele, a explicar a natureza deste fantástico animal, dotado de inteligência excepcional chamado de,.... bicho-homem....


Vamos à Ciência,


principalmente à Física; desde que ela resolveu suas principais questões, se a terra era um prato cercado de monstros marinhos por todos os lados, desde que ela descobriu que mais uma das formas de demonstrar sua arrogância eram os homens finalmente se convencerem de que, tudo bem, a terra era redonda mas, continuava sendo o centro do universo. Desde que se demonstrou que tudo é relativo, até o tempo e o espaço, e que existem forças tão gigantescas capazes de dobrar a luz em um buraco-negro, que toda a massa original do universo cabe dentro de uma bola de ping-pong e que, Bum...., aconteceu uma big-explosão caótica, sem causa científica para a centelha original e que esta explosão levou, "toda" esta massa tão longe, mas tão longe que, para termos uma idéia da distância, só por anos-luz, bem, desde então a Física, até por falta do que fazer, praticamente só se ocupa em descobrir uma coisa que estão chamando de, "A Teoria Integral". Esta será(ou seria, se for mais um sonho- alquimista), uma equação que, sozinha, enfeixará todas as ciências exatas, desde a mais básica matemática até a mais complexa física quântica, passando pela ótica, mecânica celeste, biomecânica, etc., etc..

Continua depois da publicidade


Stephen Hawkins,,


a maior inteligência que já passou por este nosso mundo e, não, não estou esquecendo de Leonardo ou de Einstein, há muitos anos vegeta no mais frágil corpo que alguém pode imaginar. Obs.; esta, tenham certeza é mais uma brincadeira, mais um irônico enigma desta vida. Numa cadeira de rodas, vítima de uma raríssima síndrome degenerativa muscular que, aos poucos, foi destruindo seus sentidos e seus movimentos, há anos não fala, não deglute, não consegue nem mesmo manter ereta sua cabeça. Mexe apenas um dedo. E com a ajuda de toda a parafernália tecnológica possível de ser inventada ele, simplesmente, está explicando o universo. E da profundidade, da genialidade, e do mistério desta mente que viaja por mundos e dimensões insondáveis e que, infelizmente, parece estar se apagando diz que, sim, existe esta equação.


"Viajei",


fui longe... mas, tudo isto, é por que tenho algo a contar-lhes; eu descobri, o que tanto procurava. Compreendi o que, afinal, eu buscava entender nas minhas mais atentas observações da vida, das pessoas que, desde há tanto tempo, perdem-se no (meu) tempo. Não, aqui não se trato de questões científicas, quem sou eu. Trato de questões....humanas....Percebi que todas as dúvidas existenciais que assolam o meu espírito na tentativa de compreender os meus semelhantes, e neste tortuoso caminho, todos os sustos que levo, fazem parte de uma tese muito maior. E que devo passá-la à frente. A grande questão é, como explicar, como entender, como prever as ações, as reações, as atitudes dos seres humanos?? Resposta; por observação. Por acurada...observação...Alguém aí do outro lado vai dizer que sou presunçoso(talvez, até com razão) mas, tenho algo a contar-lhes; descobri, sistematizei, metodizei, a "Teoria Integral da Natureza Humana". E, talvez, eu não tenha gostado por tê-la descoberto. E esta equação é formada por estes quatro componentes grifados nas frases, no início deste artigo. Acho que não é preciso explicar cada um pois, a sua compreensão, é quase natural. Alguns breves comentários, estes, talvez necessários; Princípios, por que este é o único freio que nos diferencia dos (outros) bichos. Daí nascem, por exemplo, a ética, a moral. A Índole, por que esta é a única força capaz de nos fazer irradiar o bem. Ou o mal. Daí nascem, por exemplo, a inveja, o egoísmo, o respeito, a solidariedade, e toda e qualquer força construtiva ou destrutiva que move o ser humano. A Idéia, por que ela, é a materialização da inteligência humana. Ela é a célula – matter de tudo de bom, ou de ruim, que é construído pelo homem. E o último, O Equilíbrio Mental e Emocional. Um princípio básico do Budismo diz que o mundo é uma abstração, um mero reflexo da nossa mente e que nele, só conseguimos enxergar, o que temos dentro de nós mesmos. Desta forma, o mundo não é mais do que uma simples... projeção... Por melhor que seja a nossa índole, por melhor que sejam os nossos princípios, as nossas idéias, e por melhores que sejam os sinais que recebemos do mundo, só conseguiremos "decifrá-los" se tivermos equilíbrio, mental e emocional. Exemplos? Veja como um louco "lê" o mundo. Veja um quadro dos últimos anos de Van Gogh, veja um quadro de Pollock.
O diabo de toda esta teoria é que, no máximo, podemos chegar a entender toda esta realidade da essência dos homens. Jamais espere mudá-los. No máximo, pela atenta observação, poderemos nos prevenir, nos antecipar pois, é impossível, simplesmente impossível, lutar contra as irresistíveis forças da natureza.

E.T.; Existe um outro componente que chamo de "Nivel Espiritual" mas esta..., é outra estória...


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade