Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Do inferno ao céu em apenas uma rodada

02 mai 2003 às 18:33
Continua depois da publicidade

Olá, amigos do Esporte! Na semana passada, terminei o texto principal da coluna, que falava sobre o medo que sentimos do medo dos nossos times, com as seguintes frases: ''Não tememos o eterno pois a vida dura uma rodada. Não tememos o inferno pois o gol trará o céu.'' E o gol trouxe mesmo o céu para todas as torcidas dos clubes paranaenses que estão no Brasileirão.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Menos a do Londrina, que tropeçou na estréia, mas terá a chance de mostrar, nesta sexta-feira, que a campanha de mobilização de toda a cidade não será à toa. Por enquanto, o Londrina ainda não desceu ao inferno, mas está num purgatório.

Continua depois da publicidade


Ao céu foram os atleticanos com a vitória guerreira, de virada, por goleada, de 5 a 2 depois de estar perdendo por 2 a 0 para o Criciúma e ter apenas dez jogadores.


Ao céu foram os paranistas, que venceram todos os três jogos no Pinheirão. Mais que isso, no Pinheirão, o Tricolor marcou nove gols e sofreu apenas dois.


Ao céu, foram os coxas com a vitória heróica, misturando fibra, técnica e aplicação tática para derrubar o Galo no Mineirão, coisa que não acontecia havia 30 anos.

Continua depois da publicidade


Melhor do que tudo isso, no fim de semana passado, os times de Curitiba marcaram, juntos, dez gols e sofreram quatro. Um belo saldo de seis gols que tirou Atlético e Coritiba da perigosa zona de rebaixamento e manteve o Paraná entre os primeiros.


Mas é preciso conter a empolgação, pois, repetindo o que já escrevi na semana passada: a vida dura uma rodada.


Tubarão - Na estréia da Série B, o Tubarão londrinense foi atacado e perseguido. Quase igual aquele que apareceu nas praias cariocas e acabou linchado. Na estréia em casa, amanhã, embora com o time ainda desfalcado, os jogadores têm que mostrar muita raça além, é claro, de um pouco de técnica, pois só bicão não ganha jogo.


A cidade de Londrina está se pintando de azul e muito esperançosa de ver um bom desempenho do time para poder chegar, pelo menos, entre os oito primeiros colocados e disputar o mata-mata.


A derrota na primeira rodada, deixou todo mundo um tanto desanimado, mas não apagou ainda a chama da esperança. Por isso o jogo de amanhã será decisivo para reconquistar a torcida. Mas, por outro lado, os torcedores terão que ser pacientes neste início. Como o time ficou muito tempo sem jogar oficialmente, é normal ter altos e baixos até conseguir a consistência adequada. Ruim será ter dois ''baixos'' seguidos e nenhum ''alto''.


Portanto, regra óbvia no futebol: vencer é fundamental. Caso contrário, será difícil convencer o torcedor a manter o apoio. Afinal, os londrinenses ainda não conseguiram curar seus ferimentos depois de tão maltratados nos recentes anos pelas péssimas campanhas no Brasileirão.


Sem ele - Torcedores do Atlético estão animados com a ausência de Rogério Corrêa do time principal. É uma ausência que preenche uma lacuna.

Robinho - Robinho convocado para a seleção. É promessa de arte. Um futebol dionisíaco, como bem escreveu o mestre Armando Nogueira, comparando-o ao apolíneo Diego. Queria escrever sobre a estréia dele, mas o tempo me driblou e eu tive que entregar a coluna antes da partida. Senti-me como se sentem os zagueiros que tentam parar o jogador: frustrado. A única coisa que desejo, do fundo do coração, é que ele não seja mais um Denilson.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade