03/03/21
PLANEJE SUA CARREIRA

Como se planejar financeiramente para mudar de carreira

Pixabay
Pixabay


A transição de carreira é um passo importante na vida de muitas pessoas que desejam seguir o seu sonho e trabalhar com o que gosta. Infelizmente, este não é um privilégio alcançado por todos, já que muitas pessoas também não conseguem imaginar como tornar isso possível.


Ainda assim, com o planejamento certo, é possível fazer deste sonho um objetivo, dividir este objetivo em pequenas metas e conseguir transformar o sonho em algo palpável e possível.

Com isso, um dos planejamentos mais importantes para a transição de carreira é o financeiro, já que são nossos empregos os responsáveis pelo pagamento das contas no fim do mês.

Pensando nisso, trouxemos um guia prático de como se planejar financeiramente para mudar de carreira. Este guia vai te ajudar a ver o seu sonho de transição de carreira como algo possível e que aos poucos pode ser colocado em prática para se obter o resultado final que é começar a trabalhar com o que gosta.

Tenha controle das suas finanças
O primeiro passo para fazer o seu planejamento financeiro para transição de carreira é aprender a ter controle das suas finanças. Se você não for do tipo de pessoa que sabe para onde vai cada centavo que ganha e como tomar soluções práticas para diminuir os custos, vai precisar aprender a ter controle total do seu financeiro.

Quando achar que isso não é importante, lembre-se de que você está entrando em um cenário incerto e que sua transição de carreira pode demorar para se consolidar de forma que você ganhe pelo menos o mesmo tanto que está ganhando agora. Por isso, tenha controle total de suas finanças com as dicas abaixo.

Converse com a sua família sobre as finanças
Para controlar suas finanças você vai precisar conversar com a sua família sobre o assunto. Isso deve acontecer porque todos os dependentes do seu emprego precisam estar conscientes de que os gastos terão que ser controlados em breve para facilitar o processo.

Essa conversa também é importante para que você tenha a colaboração de todos os membros da família, seja financeira ou de suporte para essa nova etapa.
Por isso, seja honesto com seus familiares, fale dos seus objetivos e inclua-os no seu projeto, escutando as preocupações de cada um e encontrando soluções para que todos se sintam seguros com essa transição.

No final, você vai descobrir que talvez tenha membros dependentes dispostos a ajudar, procurando um emprego, fazendo renda extra ou cortando gastos para ajudar a diminuir o peso do orçamento.

Aproveite também este tempo para começar a introduzir educação financeira na vida das crianças para que elas comecem a dar mais valor ao dinheiro.

Faça um levantamento das suas fontes de renda
Procure saber todas as fontes de renda disponíveis no seu cenário financeiro atual. Saber o quanto você ganha é tão importante quanto saber o quanto gasta, pois é com essas duas informações que você vai conseguir ter um controle melhor do seu dinheiro.

Reúna informações do seu salário, comissões, renda extra e também o salário de outros participantes no orçamento. Se você é casado e o seu parceiro trabalha e ajuda nas contas, essa é a hora de colocar tudo junto, com valores e datas de recebimento para ter o valor exato da renda mensal da sua família todos os meses.

Faça um levantamento das suas contas mensais
Agora chegou a hora de saber para onde o dinheiro que a sua família ganha vai todos os meses. Por isso, reúna todos os dados que puder de meses anteriores para ter uma noção mais precisa de suas contas. Quanto mais meses você conseguir reunir, maior vai ser a precisão dos seus gastos.

Reúna gastos com água, energia, assinaturas de Tv, internet, telefones, comida, aluguel, gastos com o carro e até mesmo a balinha que você compra de vez em quando no bar da esquina.

Tudo deve ser levado em conta para que você saiba exatamente para onde o seu dinheiro vai e quais soluções pode criar para diminuir os seus gastos financeiros.

Pixabay
Pixabay


Quite suas dívidas antes de mudar de carreira
Se você possui dívidas, saiba que quitá-las deve ser o seu primeiro objetivo antes de mudar de carreira. As dívidas deixam o seu cenário financeiro muito incerto, já que vêm acompanhadas de juros exorbitantes que podem te levar à falência e por isso elas devem acabar.

Mesmo que você esteja pagando suas dívidas e elas não correm o risco de atualizar o valor, é preciso dar um jeito de quitar. Mais uma vez é preciso lembrar que o cenário de mudança de carreira é incerto e você precisará cogitar até mesmo a hipótese de não ter dinheiro para pagar suas dívidas, então é preferível que elas estejam quitadas.

Faça um levantamento das suas dívidas
O primeiro passo para quitar as dívidas é fazer um levantamento de todas elas. Por isso, coloque em um papel todas as informações de cada uma, como valor inicial, credor, taxa de juros e até mesmo data das parcelas caso você esteja pagando.

Com esses dados em mãos, você terá informações necessárias para decidir quais dívidas pagar, quais podem ser negociados valores para pagamento à vista, quais podem ser negociadas parcelas e juros e até mesmo aquelas que o credor está disposto a esperar o pagamento sem atualização do valor.

Negocie o pagamento das suas dívidas
Depois de reunir todas as informações, você vai precisar entrar em contato com os credores para negociar o pagamento de suas dívidas. Entre em contato com todos eles e veja quais as condições cada um oferece, sempre tentando negociar um acordo melhor para pagamento à vista.

Se não for possível negociar valores, considere a possibilidade de negociar parcelas, juros e datas para pagamento. Todo benefício que você conseguir será bem-vindo, então demonstre o seu interesse em pagar suas dívidas e tente negociar as melhores condições que puder.

Não se esqueça de optar pelo pagamento à vista. Algumas empresas podem fechar negócio por até 10% do valor total da dívida e isso pode ser uma boa oportunidade para pagamentos. Aproveite também as oportunidades especiais de negociações oferecidas em períodos como Black Friday ou feirões como o do Serasa.

Para negociar melhores condições das suas dívidas e também ter mais dinheiro para sua transição de carreira, pode ser interessante ter mais dinheiro em caixa. Veja abaixo como ter mais dinheiro para mudar de carreira.

Pixabay
Pixabay


Economize e diminua o seu consumo mensal
A solução primária para ter mais dinheiro é economizar nas suas contas mensais. Você vai precisar dar uma enxugada no orçamento para que sobre mais dinheiro no final do mês, tanto para quitar suas dívidas quanto para investir no próximo passo da sua transição de carreira.

Você pode começar economizando pelo básico, na conta de água e energia, compras no supermercado e ir cortando o maior número de despesas que conseguir. Lembre-se que quanto mais você cortar, mais dinheiro vai sobrar e mais rápida será a sua transição de carreira. Por isso, veja algumas dicas de economia financeira para fazer nas suas contas:

● Ligue somente as luzes que for usar
● Deixe os aparelhos fora da tomada
● Diminua o tempo no banho quente
● Desligue o chuveiro no verão
● Faça uma lista de compras antes de sair
● Não faça compras no supermercado com fome
● Leve o dinheiro contado para suas compras
● Troque o aluguel por um mais barato
● Divida sua internet com o vizinho
● Corte assinaturas (streaming, revistas, tv a cabo)
● Troque o restaurante pela comida caseira
● Evite pedir delivery
● Troque o carro pelo transporte público

Tudo que você puder fazer para economizar dinheiro vai refletir positivamente no seu orçamento. Logicamente, algumas dessas medidas podem ser drásticas, mas são temporárias.

Viver a um nível abaixo do que você ganha vai fazer toda diferença no seu patrimônio acumulado, seja para uma transição de carreira ou para realizar outros objetivos.

Pixabay
Pixabay


Busque formas de renda extra
Outra forma de aumentar o dinheiro que sobra é fazendo renda extra. Quanto mais dinheiro você conseguir neste período, melhor será para a sua mudança de carreira, trazendo mais segurança para você e sua família.

Existem muitas formas de fazer renda extra, mas as melhores, com certeza, estão online. Isso acontece porque trabalhar online pode te dar a oportunidade de trabalhar de casa ou onde quer que você esteja, até mesmo no seu horário de descanso do trabalho atual.

Se a sua carreira nova depender da internet, você também pode aprender muito ao criar uma renda extra online, seja descobrindo quais os melhores servidores de hospedagem de sites, os negócios mais lucrativos ou as estratégias que profissionais utilizam para ganhar mais dinheiro.

Outra grande vantagem da internet é a facilidade em criar um negócio investindo muito pouco. Um servidor de hospedagem de sites ou a compra de um domínio, por exemplo, são investimentos baixíssimos e que te dão a oportunidade de criar uma loja virtual, site próprio ou um blog para ganhar dinheiro online. Veja as formas de ganhar dinheiro online:

● Seja freelancer (textos, edição de vídeos, etc.)
● Crie um blog
● Crie um canal no YouTube
● Crie uma loja virtual
● Venda como afiliado
● Crie e venda seu produto digital
● Dê aulas particulares por videoconferência
● Seja assistente virtual

Nem todas as opções acima necessitam de investimento em hospedagem de sites ou compra de domínio, mas as atividades que necessitam possuem mais potencial de ganho, fazendo você ter mais dinheiro para a sua transição de carreira mais rápido.

Mas se você não deseja trabalhar online e tem tempo disponível para fazer uma atividade no ambiente físico, aqui vão algumas ideias:

● Venda comida congelada
● Venda doces
● Cuide de pets pelo Dog Hero
● Alugue seu imóvel no Airbnb
● Seja motorista de aplicativo
● Seja entregador de aplicativo
● Ofereça-se para lavar carros dos vizinhos
● Trabalha como babá
● Trabalhe como marido de aluguel

Existem diversas formas de renda extra para você trabalhar e tudo vai depender do que você tem mais facilidade em fazer e qual a sua disponibilidade de tempo e de recursos.

Pixabay
Pixabay


Evite utilizar o cartão de crédito ou fazer grandes aquisições
É importante que você entenda também que no período de transição de carreira o cartão de crédito e as grandes aquisições estão fora de cogitação. Não é nem um pouco recomendável que você faça contas para um futuro incerto, então opte por não comprar nada parcelado nem mesmo utilizar o seu crédito como se ele fosse dinheiro real.

Aproveite este momento para ajustar o limite do cartão de crédito, deixando-o bem baixo, especialmente para contas que não possuem outra solução a não ser utilizá-lo. Se possível, retire ele da sua carteira para não cair na tentação de utilizá-lo no supermercado, restaurantes ou naquela olhadinha nas lojas.

Crie uma reserva de emergência
Depois de ter um controle mais apurado das suas finanças e de conhecer as formas de aumentar a sua renda mensal, você vai ter um dinheiro sobrando todos os meses para constituir a sua reserva de emergência. Esta reserva serve para casos extraordinários e vai te dar segurança durante a sua transição de carreira.

A reserva de emergência já é muito indicada até mesmo para quem não vai fazer um movimento brusco na carreira. Para você que está mudando os rumos da sua, ela se torna essencial.

Essa quantia não é feita tanto para cobrir seus custos caso você fique desempregado de forma planejada, mas pode garantir mais segurança durante o período de construção de uma nova carreira, caso aconteça uma emergência de desemprego, que pode ser mais comum no início.

Definindo o valor da sua reserva de emergência
O valor de uma reserva de emergência pode ser de 6x a 12x o seu custo mensal, dependendo da estabilidade do seu emprego atual. Como você já sabe que vai sair do emprego, é recomendável definir uma quantia maior que te dê mais segurança para perseguir a sua nova carreira.

Para definir este valor, também é recomendado que você se sente com a sua família e ouça as preocupações de cada um. Assim você definirá um valor que deixa todo mundo em segurança e poderá seguir a sua transição de carreira de forma mais tranquila.

Onde investir a sua reserva de emergência
A reserva de emergência deve estar investida em uma aplicação segura e de resgate imediato. Nunca se sabe quando vai ser preciso utilizar este dinheiro, então é preciso que o valor esteja disponível sempre que você precisar. Felizmente, com a chegada do PIX, você pode ter acesso ao seu dinheiro por meio de transferências 24h por dia, 7 dias por semana.

Algumas aplicações para deixar o seu dinheiro investido são a NuConta, Carteira digital do PicPay, Tesouro Selic, CDB de liquidez diária que rende 100% do CDI ou até mesmo a Poupança. Esta última tem a mesma segurança das outras, mas uma rentabilidade menor.

Mesmo que a rentabilidade não seja prioridade, não tem porque você deixar o seu dinheiro em uma aplicação que rende menos e não tem nenhuma vantagem.

Se for empreender, separe o dinheiro para essa finalidade
Se a sua transição de carreira envolve algum empreendimento, não envolva a sua reserva de emergência neste investimento. É preciso que você tenha o dinheiro do seu investimento separado das suas finanças pessoais e principalmente da sua reserva de emergência.

Empreendimentos podem também ser menos estáveis do que uma carreira com carteira assinada. Por isso, caso este seja o caminho da sua transição de carreira, considere aumentar o montante da sua reserva de emergência para investir mais energia e tempo no seu negócio com mais tranquilidade, sabendo que suas finanças domésticas estão garantidas.

Faça uma transição gradual de carreira
A dica final é que você faça a sua transição de forma gradual, se qualificando e trabalhando na sua nova carreira no seu tempo livre, como horários fora do expediente e finais de semana. Se for necessário, considere pedir férias para estruturas a sua carreira nova enquanto continua recebendo o seu salário do emprego atual.

Essa transição gradual vai te ajudar a "testar a profundidade da água” do seu novo projeto, sabendo quais serão os desafios e como você vai se comportar diante deles.

Além disso, você pode conseguir gerar renda tanto na carreira atual quanto na nova, o que te proporciona ainda mais recursos para fazer a sua transição de forma segura.

Negocie a sua saída do emprego atual
Negocie também com os seus chefes a saída do seu emprego. Sabemos que existem diversas maneiras de finalizar um contrato de trabalho e isso pode te beneficiar financeiramente, trazendo ainda mais recursos para o seu bolso.

Por isso, crie uma boa relação com seus superiores, explique os seus sonhos, sua vontade de seguir outros rumos e você pode até mesmo conseguir apoio nessa nova jornada, como horários mais flexíveis, conselhos e muito mais.

Conclusão
Fazer uma transição de carreira é possível e não precisa ser uma dor de cabeça. O segredo mora no planejamento e você vai se sentir muito mais livre para perseguir os seus sonhos se tiver mais tranquilidade financeira para fazê-lo.

Por isso, siga todas as dicas que aprendeu aqui e verá total diferença na sua transição de carreira, que acontecerá mais rápido e com mais segurança. Às vezes um sonho parece distante demais, então divida ele em objetivos, e se ainda estiver grande, faça uma nova divisão em pequenas metas que você conseguirá realizá-lo.
CV FOLHA
PUBLICIDADE
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados