24/11/20
PUBLICIDADE
Lucio Flávio
Lucio Flávio
23/07/2020 - 18:13
Imprimir Comunicar erro mais opções
Claro que uma goleada humilhante como esta machuca demais o torcedor. E, claro, é péssima para a imagem do clube. Com exceção do placar elástico e anormal, todo o resto que aconteceu na Arena da Baixada é normal e precisa ser encarado assim.

Gustavo Oliveira/LEC
Gustavo Oliveira/LEC - O Londrina não viu a bola na goleada sofrida na Arena da Baixada
O Londrina não viu a bola na goleada sofrida na Arena da Baixada


A diferença entre Athletico e Londrina hoje é abismal em todos os sentidos e não dava para acreditar que o Tubarão fosse a algum lugar neste Estadual, principalmente porque ficou claro a posição do clube e do gestor contrário a retomada da competição.

Enquanto o LEC terminou o jogo com sete jogadores oriundos do time sub-20, o rubro-negro tem um time de Libertadores. A diferença enorme só não se consumou ainda no primeiro jogo por um acaso do futebol. Os 5 a 0 desta quinta-feira (23) igualam a maior goleada da história do confronto a favor do Furacão e repete 1998 e 2005.

Passado o Paranaense, o Londrina tem que se preocupar com o que interessa de verdade: a série C. A goleada sofrida não pode servir de parâmetro para uma análise pontual do elenco para o Brasileiro. Mas tem que servir de alerta.

O atual grupo é limitado do ponto de vista técnico e quantitativo. Também é pouco experiente para uma série C. Até agora o clube já tem nove reforços apalavrados. Ao que parece precisa chegar mais gente que acrescente qualidade e rodagem ao time.

E como falta pouco tempo para o Brasileiro, a busca por novos nomes precisa ser urgente e não se pode errar tanto, sob o risco de ver o time sofrer demais na competição que é a prioridade do ano.
21/07/2020 - 14:57
Imprimir Comunicar erro mais opções
O Londrina ainda não oficializou nenhuma contratação para a série C do Campeonato Brasileiro. O clube prefere manter o foco do elenco na fase final do Paranaense e no jogo de quinta-feira (23) contra o Athletico, na Arena da Baixada.

Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube
Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube


Mas nos bastidores o trabalho do LEC tem sido incansável na busca por qualificar o elenco para o Nacional, que começa em 18 dias. Até agora já são oito reforços acertados e apalavrados. Alguns já estão treinando no CT da SM Sports. Farei um breve histórico sobre os novatos do Tubarão.

O goleiro Dalton, 33 anos, assinou contrato na noite de segunda-feira (20). Já está em Londrina. Jogou o último Paranaense pelo Rio Branco. Tem como destaque na carreira alguns acessos em competições nacionais. Como com o Paysandu para a série B, em 2012, com o River-PI para a série C, em 2015, e com o CSA para a série B, em 2017.

Para a zaga, o LEC acertou com Fernando Timbó, 30 anos. O defensor também já treina no clube e jogou por último no Paraná Clube. Atuou ainda no Coritiba, Paysandu e nos Estados Unidos.

Outro zagueiro é Jeferson Silva, que tem 28 anos e pertence ao Penafiel. Foi revelado na Portuguesa de Desportos e jogou no Palmeiras B antes de se transferir para Portugal em 2016.

De Portugal também vem o volante Marcel, 27 anos. Tem vínculo com o Penafiel e já atuou no Portimonense, clube português onde o LEC tem bom trâmite. Marcelo foi revelado na base do São Paulo.

O LEC está apostando na chegada de jogadores de experiência. Um deles é o volante Escobar, 32 anos. O gaúcho foi revelado no Pelotas e brilhou no Cuiabá no acesso para a série B em 2017. No ano seguinte foi emprestado ao Coritiba. Em 2019, fez 39 jogos na temporada pelo Cuiabá e foi um dos destaques na série B.

Outro volante é Chicão, 20 anos, que pertence ao Famalicão de Portugal. Revelado no Grêmio Osasco, o jogador atuou pelo time sub-23 português e fez seis jogos na temporada.

O bom relacionamento com os grandes paulistas, trouxe ao LEC o lateral-esquerdo Alan Cardoso, 22 anos. Ele fica até o fim do ano e o Santos pagará parte do seu salário. O jogador, revelado pelo Vasco, chegou ao Peixe em 2019 e estava no time B do Santos. O torcedor espera que o novo reforço siga os passos de Léo Pelé e, principalmente, de Ayrton, ambos emprestados pelo Fluminense.

Outra jovem aposta do Tubarão é o atacante Edrean, 24 anos. Atacante de lado de campo, Edrean está no Moto Clube e se apresentará ao Londrina após o fim do Campeonato maranhense.

O Londrina não descarta ainda novas contratações e está tentando também trazer de volta o atacante Thiago Henrique, que fazia parte do elenco do Paranaense, mas jogou pouco, em razão de uma lesão. Está atualmente no Criciúma, que será o primeiro adversário do LEC na série B, no dia 9 de agosto.
19/07/2020 - 19:15
Imprimir Comunicar erro mais opções
O Londrina fez o que podia e até mais do que se esperava. Diante de um adversário muito superior em todos os aspectos e do pouco tempo de preparação o Tubarão não decepcionou e teve até a chance de ganhar o jogo no segundo tempo.

O 1 a 1 foi justo. Athletico muito melhor no primeiro tempo e poderia ter matado a partida. LEC superior no segundo e ainda acertou a trave e desperdiçou um pênalti, defendido pelo goleiro Santos.

No primeiro tempo o LEC só se defendeu e não chegou sequer uma vez ao gol de Santos. Só não foi a nocaute graças a falta de pontaria dos atleticanos e do goleiro Matheus Albino, que fez pelo menos duas grandes defesas, sendo uma um milagre.

A pressão e a superioridade rubro-negra continuou e virou vantagem logo aos dois minutos da etapa complementar. O garoto Felipe Camillo foi o jogador do Londrina que mais sofreu no jogo porque teve que marcar o ótimo Nikão, o melhor rubro-negro em campo.

Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube
Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube - Londrina voltou a campo em Cornélio Procópio depois de 125 dias sem jogos
Londrina voltou a campo em Cornélio Procópio depois de 125 dias sem jogos


No lance do gol, se complicou todo na saída de bola e entregou para Léo Cittadini, que bateu com categoria no canto baixo direito de Albino. Saiu minutos depois, cansado. Pastor entrou bem no seu lugar e deu novo ânimo ao Tubarão.

Ao mesmo tempo que o Athletico se acomodou com a vantagem no placar, o Londrina passou a acreditar. Aos 17, Pastor fez a jogada e Ruster Santos acertou a trave atleticana.

Aos 25, Pastor cruzou para a área e Uelber foi seguro por Bruno Leite. Pênalti bem marcado e mal cobrado por Júnior Pirambu. Santos defendeu no canto direito e ainda salvou no rebate ao pegar o chute de Uelber.

O Londrina não desanimou e acreditou até o fim. Novamente em jogada de Pastor, a bola foi alçada na área, Pirambu e Igor Paixão se complicaram no lance, mas a bola pegou nas costas do lateral Erick e voltou para o centroavante, que mesmo sem ângulo, conseguiu bater por cima do goleiro Santos.

Pirambu de vilão a herói garantiu um empate importante para o Londrina, que deixa o time vivo para o segundo jogo em Curitiba. Foi melhor do que o esperado e depois de quatro meses sem futebol, o Londrina não decepcionou.
14/07/2020 - 17:31
Imprimir Comunicar erro mais opções
Aos poucos o Londrina vai buscando os nomes para reforçar o elenco para a disputa da série C. O mais novo contratado é o volante Escobar, 31 anos - completa 32 no próximo dia 23. O clube ainda não oficializou a contratação.

A posição de volante é uma das mais carentes no time Alviceleste. As únicas duas opções do técnico Alemão para o setor são Luan e Matheus Olavo.

Divulgação/Cuiabá
Divulgação/Cuiabá - Escobar subiu com o Cuiabá para a série C e foi um dos destaques do time em 2019
Escobar subiu com o Cuiabá para a série C e foi um dos destaques do time em 2019


Escobar estava jogando no Novo Hamburgo e tem muita experiência. Em 2018, atuou pelo Coritiba e no ano passado foi um dos destaques do Cuiabá, participando de 39 partidas do time do Mato Grosso na temporada.

Além de Escobar, o Londrina já tem tudo acertado com o goleiro Dalton, 33 anos, que jogou o Paranaense pelo Rio Branco.
13/07/2020 - 14:17
Imprimir Comunicar erro mais opções
Com a confirmação do início da série C para o mês de agosto, o Londrina começa a concretizar algumas contratações para reforçar o elenco para o Brasileiro.

O clube já acertou todos os detalhes com o goleiro Dalton, 33 anos. O jogador atuou pelo Rio Branco no atual Campeonato Paranaense e chega em Londrina nesta terça-feira (15) para a realização dos exames médicos e assinar contrato.

Folha do Litoral News
Folha do Litoral News


Além da experiência, outro fato que chamou a atenção do LEC em relação ao goleiro é que Dalton tem vários títulos na carreira e quatro acessos em competições nacionais. Subiu com o River (PI) para a série C e com o Paysandu e o CSA para a série B, além de estar no elenco do time alagoano que subiu para a série A em 2018.

O Londrina entendia que era preciso ter um goleiro mais experiente para a disputa da série C. Dalton vai se juntar a Matheus Albino, Alan e o garoto Maltos.

Albino tem a preferência para seguir entre os titulares, até pelo que ele já construiu no clube, mas certamente terá um rival a altura na briga pela camisa um.

Leia também

Londrina confirma volta aos treinos

Série C começa em agosto e LEC estreia em casa
Lucio Flávio
 
Formado em Comunicação Social/Jornalismo. Repórter da Rádio Paiquerê AM desde 1997 e da Folha de Londrina desde 2012. Participa de coberturas esportivas nacionais e internacionais



Sites Sugeridos
 
ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE
 
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados